"BBB17": Em entrevista, Marcos diz estar esperando por Emilly - Lazer e Cultura - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

Acusado de agressão18/04/2017 | 10h28Atualizada em 19/04/2017 | 14h43

"BBB17": Em entrevista, Marcos diz estar esperando por Emilly

O ex-BBB publicou uma entrevista em sua página oficial no Facebook esclarecendo alguns pontos sobre sua passagem pela casa mais vigiada do Brasil

"BBB17": Em entrevista, Marcos diz estar esperando por Emilly Fabio Rocha/TV Globo/Divulgação
Foto: Fabio Rocha / TV Globo/Divulgação

O cirurgião plástico Marcos Härter, expulso do "Big Brother Brasil 17" após acusações de agressão, publicou uma entrevista em sua página oficial no Facebook, nesta segunda-feira. Na publicação, ele respondeu alguns questionamentos sobre a sua passagem pelo reality, as polêmicas envolvendo a campeã do jogo, Emilly Araújo, os bastidores pós-expulsão e o que espera do seu futuro fora da Casa.

O gaúcho que mora em Sorriso, no Mato Grosso, contou que ainda não conseguiu falar com Emilly, vencedora desta edição do reality e namorada de Marcos dentro da casa. Envolvido em polêmicas por sua suposta agressão a estudante gaúcha, que culminou em sua eliminação, ele espera se encontrar com a garota em breve para uma conversa. Sobre um possível relacionamento entre os dois, o médico reiterou que "isto depende justamente da conversa entre os dois", que ainda não aconteceu.

Leia mais:
Ex-BBB Marcos tenta suspender inquérito de agressão 
Emilly depõe em delegacia da mulher sobre caso de agressão no "BBB 17"

Marcos comenta agressão a Emilly: "Jamais tive intenção de machucá-la"

Sobre a estudante não ter falado com ele na final do reality, Marcos afirmou não querer forçar nada e esperou ela ir até ele, o que não aconteceu.

— Esperei o abraço dela, que infelizmente não veio. Esperei a reação que ela tanto verbalizava lá dentro, especialmente após minha saída. Concluí, então, que era melhor respeitar seu espaço junto aos familiares — explicou.

Além de Emilly, o papo tratou da presença dele na final do BBB, o que não era esperado:

— Porque não iria (na final)? Minha entrada no programa iniciou um ciclo e minha presença na final o encerrou. Entendo que cumpri minha missão.

Marcos também contou estar ansioso para voltar ao trabalho e espera que os acontecimento dentro da Casa não interfiram em sua carreira como cirurgião-plástico.

— Não vejo a hora de voltar a fazer o que mais gosto nessa vida, exercer minha profissão, cuidando das pessoas. Tudo que ocorreu dentro do confinamento não tem relação com minha profissão, pois quem entrou na casa foi o Marcos e não o Doutor Marcos. Tenho uma carreira sólida, construída com muito estudo, trabalho e dedicação. Meu trabalho apenas pode ser avaliado pelas minhas condutas profissionais — confessou o médico.

Confira a entrevista completa: 

Desde que você saiu do BBB as pessoas estão esperando você falar alguma coisa. Porque você decidiu se reservar tanto?

Vivo um momento intenso no qual vários sentimentos oscilam entre minha razão e o meu coração. É hora de reflexão e entendimento. Tenho ciência de que qualquer atitude deva ser tomada com muita parcimônia ao voltar ao 'mundo real'. Entendi que o melhor, primeiramente, é preservar não só a mim, mas minha família, meus amigos, meus fãs e, inclusive, os participantes. A vida dentro da casa reforçou o que sempre soube: as palavras têm muito poder e inclusive podem mudar drasticamente o rumo de qualquer história. A palavra é prata, o silêncio é ouro.

Muito se falou desde que você saiu programa. Inclusive que você estava proibido de ver as pessoas. De lá para cá conseguiu absorver tudo o que aconteceu nos últimos dias, ficar com a sua família, conversar, descansar?

Realmente eu não fazia ideia do que acontecia aqui fora. Não estive confinado e não fui proibido de falar e/ou ver qualquer pessoa. Creio que o período decorrido até então seja escasso para a absorção de todas as informações, mas acredito que o principal já trouxe lá de dentro. Tive tempo sim com minha família, a qual me recebeu com o carinho que eu já esperava e precisava. Minha equipe se encarregou de dar foco nas questões relacionadas a minha eliminação com o intuito de que a verdade sempre prevaleça, buscando consequentemente o bem de todos.

As pessoas não esperavam que você fosse a final do programa. Foi uma decisão sua?

Porque não iria? Minha entrada no programa iniciou um ciclo e minha presença na final o encerrou. Entendo que cumpri minha missão.

Houve a impressão de que você não quis cumprimentar a Emilly. Isso aconteceu?

Não, jamais. Esperei o abraço dela que infelizmente não veio. Esperei a reação que ela tanto verbalizava lá dentro, especialmente após minha saída. Concluí, então, que era melhor respeitar seu espaço junto aos familiares.

Cartas, áudios e várias coisas nas redes sociais foram atribuídas a você. O que ali foi verdade?

Óbvio que não. Vale ressaltar que infelizmente o acesso a internet e a divulgação de informações pode ser feito por qualquer pessoa. Deem credibilidade somente às minhas redes sociais oficiais. Não tenho o controle sobre a opinião de outras pessoas, inclusive sobre a de minha própria família.

Como está o Marcos depois do confinamento?

Focado naquilo que sempre defendi lá dentro, viver a vida com retidão de caráter.

Como foi a recepção do público? Muitas pessoas torceram contra você e a seu favor.

Até então, felizmente, o público que entrou em contato comigo somente me transmitiu carinho.

Você e a Emilly já conversaram? Existe alguma chance de relacionamento para vocês aqui fora?

Infelizmente ainda não conversamos, mas espero que isto aconteça em breve. Quanto ao relacionamento, este depende justamente desta conversa.

Você já voltou para a sua cidade? Já está pensando em trabalhar ou vai dar um tempo para você aqui fora?

Estou em casa. não vejo a hora de voltar a fazer o que mais gosto nessa vida, exercer minha profissão, cuidando das pessoas.

Acha que tudo o que te aconteceu, a exposição do programa, pode te prejudicar como cirurgião, de alguma?

Creio que qualquer prejuízo profissional seria injusto. Tudo que ocorreu dentro do confinamento, não tem relação com minha profissão, pois quem entrou na casa foi o Marcos e não o Doutor Marcos. Tenho uma carreira sólida, construída com muito estudo, trabalho e dedicação. Meu trabalho apenas pode ser avaliado pelas minhas condutas profissionais.

Como você avalia a sua passagem pelo "BBB", sua eliminação. Achou justo? Se arrepende de alguma coisa que fez ou faria algo diferente?

O tempo é o senhor da razão. Somente ele me fará alcançar estas respostas.

Você foi convidado a depor por uma suposta agressão, ficou tudo esclarecido ou você ainda precisa cumprir alguma coisa relacionada a isso?

Realmente prestei esclarecimentos conforme solicitado, ficando minha parte esclarecida. Sigo a disposição para o que for necessário.

Você arrastou uma legião de fãs que são "devotas" a você, votaram, criaram fã-clube, fazem tags nas redes sociais, te defendem dos "haters". Já conseguiu conversar com esses fãs?

Infelizmente ainda não consegui agradecer à altura o carinho e dedicação que recebi durante o programa e que ainda venho recebendo. Aproveito o espaço para agradecer cada voto, cada mensagem e cada minuto de dedicação. Tenho ciência de que esta legião de fãs a qual você se refere, conseguiu perceber minha real essência. O sentimento que tenho para todos que torcem por mim é gratidão.

Com informações do Zero Hora.

Leia mais notícias de entretenimento no Diário Catarinense


Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaAcidente com três caminhões deixa uma pessoa ferida na BR-470 em Indaial https://t.co/uqVzrUAxOo #LeiaNoSantahá 2 minutosRetweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaDaniela Matthes: "Segurar um bebê é ter a clichê oportunidade de acreditar, de novo, no futuro" https://t.co/QUHPI7pRuS #LeiaNoSantahá 17 minutosRetweet
Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros