Dança em destaque: circuito 2017 do EmCena Catarina começa pelo Oeste do Estado - Lazer e Cultura - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

Artes cênicas03/04/2017 | 03h00Atualizada em 03/04/2017 | 09h30

Dança em destaque: circuito 2017 do EmCena Catarina começa pelo Oeste do Estado

Até setembro, o projeto percorrerá todas as regiões de Santa Catarina com apresentações gratuitas de teatro, dança e performance

Dança em destaque: circuito 2017 do EmCena Catarina começa pelo Oeste do Estado Cristiano Prim/Divulgação
Solo de dança contemporânea "Recluso", de Elke Siedler e Diogo Vaz Franco, é um dos projetos que irão circular por SC Foto: Cristiano Prim / Divulgação

Maior projeto de circulação de artes cênicas no Estado, o EmCena Catarina este ano valoriza a dança. Dos três projetos selecionados — A Luva e a Pedra, do Grupo Teatro em Trâmite; Recluso, de Elke Siedler e Diogo Vaz Franco; e O pior de mim, de Monica Siedler com o VJ Bruno Bez — dois enaltecem a dança contemporânea e a performance. Até setembro, 25 cidades catarinenses recebem os espetáculos. A primeira é Xanxerê (3 a 5/4), seguida por Joaçaba (4 a 6/4), Concórdia (5 a 7/4), São Miguel do Oeste (6 a 8/4) e Chapecó (7 a 9/4).

A cada ano, três grupos de teatro, circo ou dança de Santa Catarina são selecionados para compor o circuito, levando gratuitamente um recorte do melhor da produção local na linguagem, para todas as regiões do Estado.

As apresentações ocorrem no formato de mostras, com três dias consecutivos de apresentações seguidas por bate-papo com os artistas. Neste ano, a seleção ocorreu via a Plataforma IDCult/Sesc, que recebeu um grande número de propostas culturais, entre os meses de outubro e novembro de 2016. 

CONHEÇA OS ESPETÁCULOS 

A luva e a pedra, do Grupo Teatro em Trâmite
O monólogo faz uma reflexão sobre destino e liberdade. Com direção e atuação de André Francisco, conta a história de Nelson Santos e fala da sua memória de uma época passada: o interior da França, onde viveu, seu ambiente, seus valores, anedotas sobre o que aconteceu com ele, deixando-nos conhecer uma série de personagens que influenciaram sua vida.

Monólogo "A Luva e a Pedra" tem  direção e atuação de André Francisco Foto: Marcus Maglia / Divulgação

Recluso, com Elke Siedler e Diogo Vaz Franco
Trata-se de um solo de dança contemporânea de Elke Siedler com o bailarino Diogo Vaz Franco, criado a partir de experiências pessoais de dor psicofísica dos artistas do projeto em confluência com a obra De Profundis, do escritor britânico Oscar Wilde. A proposta é criar uma ambiência prisional habitada por fluxos contínuos de movimentos enquanto metáfora poética sobre as transformações transitórias da dor, tecidas ao longo de uma temporalidade dilatada no sombrio da existência humana.

Solo de dança contemporânea de Elke Siedler com o bailarino Diogo Vaz Franco Foto: Cristiano Prim / Divulgação

O pior de mim, com Monica Siedler e VJ Bruno Bez
Na performance em dança, Monica Siedler propõe uma corporalidade de guerra e improvisos, interrogações sobre os limites das relações entre corpo e obra de arte, como elementos jogados em cena e cujo drama gira em torno do que, imagina-se, perpassa o pior de mim. Com imagens videográ¿cas projetadas num telão, manipuladas ao vivo pelo VJ Bruno Bez, cria-se a relação entre corpo e projeção que conversam entre si e o público.  

Monica Siedler e as projeções do VJ Bruno Bez Foto: Carla Linhares / Divulgação

Veja a programação na região Oeste

Xanxerê
3/4, 20h, Auditório do Costa e Silva (Av. Brasil, 472, centro): A Luva e a Pedra 
4/4, 20h, Espaço de Dança Expressão Corpo e Arte (Rua Amazonas - próximo a garagem da Reunidas): Recluso
5/4, às 20h, no Espaço de Dança Expressão Corpo e Arte: O Pior de Mim

Joaçaba
4/4, 20h, Teatro Alfredo Sigwalt (Rua Roberto Trompowski, 63, centro): A Luva e a Pedra
5/4, às 20h, na Unidade do Sesc em Joaçaba: Recluso
6/4, às 20h, Teatro Alfredo Sigwalt: O Pior de Mim

Concórdia
5/4, 20h, Teatro Maria Luiza de Matos (Rua Abramo Eberle, 322): A Luva e a Pedra
6/4, às 20h, no Teatro Maria Luiza de Matos: Recluso
7/4, às 20h, no Teatro Maria Luiza de Matos: O Pior de Mim

São Miguel do Oeste
06/04, às 20h, no Sesc: A Luva e a Pedra
07/04, às 20h, no Sesc: Recluso
08/04, às 20h, no Sesc: O Pior de Mim

Chapecó
7/4, às 20h, no Teatro Sesc: A Luva e a Pedra
8/4, às 20h, no Teatro Sesc: Recluso
9/4, às 20h, no Centro de Cultura e Eventos Plínio Arlindo de Nês (R. Assis Brasil, 20 D – Centro): O Pior de Mim

Próximas cidades (horários e locais serão divulgados previamente):
Tijucas (2 e 4/5)
Palhoça (3 a 5/5)
Tubarão (4 a 6/5)
Criciúma (5 a 7/5)
Laguna (6 a 8/5)
Caçador (5 a 7/6)
Canoinhas (6 a 8/6)
São Bento do Sul (7 a 9/6)
Jaraguá do Sul (8 a 10/6)
Joinville (9 a 11/6)
Vidal Ramos (4 a 6/7)
Pouso Redondo (5 a 7/7)
Rio do Sul (6 a 8/7)
Lages (7 a 9/7)
Urubici (8 a 10/7)
Balneário Camboriú (2 a 4/8)
Itajaí (3 a 5/8)
Blumenau (5 a 7/8)
Brusque (6 a 8/8)
Florianópolis (28 a 30/9) 

Leia também
Versão extraoficial do Salão Victor Meirelles abre com obras de 250 artistas
Desenho e aquarela: Nestor Jr se destaca no circuito de SC 

 
 

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaCemitério de Gatos de Blumenau é destaque em guia de patrimônio cultural https://t.co/IhvOH2e98d #LeiaNoSantahá 2 minutosRetweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaProcon Móvel atenderá sete comunidades de Blumenau em agosto https://t.co/gLkCdxX6fA #LeiaNoSantahá 1 horaRetweet
Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros