Na estreia de "Estrelas Solidárias", projeto social de Porto Alegre receberá a atriz Débora Nascimento - Lazer e Cultura - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

Reformulação07/04/2017 | 17h29Atualizada em 07/04/2017 | 17h29

Na estreia de "Estrelas Solidárias", projeto social de Porto Alegre receberá a atriz Débora Nascimento

A partir deste sábado, Angélica levará celebridades para fazer trabalho voluntário pelo Brasil 

Na estreia de "Estrelas Solidárias", projeto social de Porto Alegre receberá a atriz Débora Nascimento TV Globo/Divulgação
Foto: TV Globo / Divulgação

Inspirar o público por meio de exemplos reais é o novo objetivo de Angélica. Neste sábado, às 14h45min, a apresentadora estreia Estrelas Solidárias, uma reformulação do Estrelas, que a partir deste ano passa a ter formato de temporadas temáticas. Nesta primeira, ela convida celebridades a conhecerem e trabalharem em projetos sociais pelo Brasil. 

– Vamos mostrar que todas as pessoas podem fazer a sua parte, doando aquilo que tiverem: tempo, habilidades, amor – contou Angélica em coletiva realizada há 10 dias no Rio de Janeiro.

Leia mais:
Como Maria Eugênia levou o reality  Adotada", da MTV, ao Emmy Internacional
Há 10 anos no ar, Pretinho Básico mexe com a emoção de seu público
Da política à gastronomia, Amor & Sexo discute a sacanagem brasileira por diferentes prismas

Serão dois convidados e três instituições por programa. Logo no primeiro, uma experiência gaúcha será exibida. Débora Nascimento esteve em Porto Alegre visitando o Embelezamento Popular, iniciativa da cabeleireira Itanajara Almeida para ajudar mulheres desempregadas a recuperarem a autoestima. No salão localizado no bairro Bom Fim, as clientes recebem atendimento especial antes de entrevistas de emprego. Débora foi voluntária por um dia – a atriz fez das unhas aos cabelos e ainda levou palavras de consolo às mulheres. 

Enquanto Débora esteve na capital gaúcha, Angélica e Jesuíta Barbosa conheceram outros dois projetos. A apresentadora foi ao Instituto Flor Gentil, de São Paulo, que reaproveita flores de eventos e lojas para montar arranjos e depois distribuí-los para casas de repouso e outras instituições assistenciais. Já o ator foi a Belém, no Pará, para atuar no Saúde e Alegria, projeto que constrói sistemas de água potável para comunidades que não têm acesso a esse bem básico. 

Ao final das experiências, os três se reuniram para assistirem a alguns momentos do voluntariado e compartilharem suas vivências. 

– O mais legal é poder colocar a mão na massa mesmo, ser voluntário, carregar caixa, viver aquele projeto – destacou Angélica.

A linguagem de Estrelas Solidárias é bem próxima à do documentário, como explicou Ieie Marcondes, um dos diretores da atração:

– A intenção é que a câmera não interfira na ação. No total, serão 13 episódios e 39 instituições visitadas. Além do Embelezamento Popular, o Estado deve aparecer em pelo menos outros dois momentos.

*A repórter viajou ao Rio de Janeiro a convite da Globo

 
 

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaFeirão Caixa da Casa Própria em SC tem quase R$ 500 milhões em imóveis negociados https://t.co/36iUQWys2G #LeiaNoSantahá 1 horaRetweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaEm meio à crise, torneio de dominó reúne lideranças políticas em Brusque https://t.co/WOk9yyRFRC #LeiaNoSantahá 1 horaRetweet
Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros