5 expositores para ficar de olho na feira Parque Gráfico, que vai até domingo em Florianópolis - Lazer e Cultura - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

Tem cada coisa linda19/05/2017 | 20h06Atualizada em 19/05/2017 | 20h10

5 expositores para ficar de olho na feira Parque Gráfico, que vai até domingo em Florianópolis

Se você ama papel, arte e design, você vai gostar de ver essas dicas 

5 expositores para ficar de olho na feira Parque Gráfico, que vai até domingo em Florianópolis Diorgenes Pandini/DC
Foto: Diorgenes Pandini / DC

Uma das iniciativas independentes mais legais da Capital, a segunda edição da feira de arte impressa Parque Gráfico reúne 60 expositores até domingo (21), no Museu da Escola Catarinense. A gente deu um pulo lá no fim da tarde desta sexta-feira para ver o que tem de mais legal, divertido, diferente, interessante ou curioso. Veja nossas dicas na lista abaixo e programe-se para visitar no fim de semana:

1 - Experimentos impressos

Foto: Diorgenes Pandini / DC

Ricardo Rodrigues, de Porto Alegre, criou o selo de auto-publicação para tirar seus próprios textos da gaveta. 

— Vai contra o fluxo do sistema editorial. Publicando dessa forma, consigo fazer um material diferenciado, com trabalho manual. A gente alcança um número menor de pessoas, mas atinge-as de uma forma diferente — conta o publicitário e jornalista. 

Um dos itens mais divertidos que estão à venda é o Drops Ácidos, com três mini-livros vendidos em uma caixinha de bala Tic Tac (R$ 10). Aceita cartão de crédito. 

2 - Julia Brustolin e Pedro Brucznitski

Foto: Diorgenes Pandini / DC

A dupla de designers gráficos foi convidada (quase intimada) pela organização para expor suas produções que tratam de visibilidade lésbica e gay. 

— Sempre tive ânsia pela falta de representatividade — comenta Julia, que é de Florianópolis e levou trabalhos como prints de ilustrações em nanquim,  adesivos, ecobag e postais (de R$ 2 a R$ 35). 

Pedro, que mora no Rio de Janeiro, estudou na Holanda, onde descobriu a tipografia. Todos os trabalhos expostos - zines, cartazes e adesivos - foram feitos exclusivamente para a feira. Os preços variam de R$ 5 a R$ 30. Os dois aceitam débito e transferência.

3 - Bendita coletivo 

Foto: Diorgenes Pandini / DC

De Balneário Camboriú, o coletivo criado pelas designers Mayara Soares e Gabriela Cargnelutti reúne mulheres de SC e outros lugares do Brasil. Na feira, o público pode conferir trabalhos de cerca de 10 artistas - tem patches, prints, bordados, fotografias, adesivos e zines. Os preços variam de R$ 2 (adesivo) a R$ 55 (camiseta). Aceita crédito e débito. 

4 - Coletivo Oitentaedois

Foto: Diorgenes Pandini / DC

O coletivo de São Paulo expõe pela segunda vez na Capital catarinense - a primeira foi na feira de publicações de artista Flamboiã, em novembro de 2016. O best seller é o livro Câmara dos Deputados, uma compilação na íntegra de todas as falas dos deputados federais na sessão que abriu o processo de impeachment (R$ 20 e ganha também um impresso sobre as manifestações de 2013). Vale bater um papo com o Alexandre Sato sobre como foi o processo de criação do livro!

5 - Papel i cola 

Foto: Diorgenes Pandini / DC

Expositora da Parquinho, a seção infantil da Parque Gráfico, a Papel i cola colocou à disposição uma máquina de escrever para quem quiser publicar seus próprios poemas (R$ 2). 

— É uma brincadeira. Quem quiser pode chegar e trabalhar, publicar seu poema e entregar pra alguém em um envelope — conta Ana Paula Luz, de Curitiba. Ela também vai dar uma oficina de papel marmorizado para as crianças neste sábado, das 9h30 às 12h30. Informações e inscrições: parquegrafico.com/papel-marmorizado.

Vale ver também:

El clandestino, galeria de arte de Joinville que trouxe obras de 17 artistas - tem de gravuras de R$ 15 a um conjunto de louças da coleção Entomofagia, do O Tropicalista, por R$ 1500.

Daniela Sgrott, jovem designer que visitou os três dias de feira no ano passado e agora expõe suas colagens pela primeira vez (de R$ 5 a R$ 25 sem molduras, R$ 30 a R$ 70 com).  

Daniela Sgrott Foto: Diorgenes Pandini / DC

Nestor Jr, artista que se destaca por seu trabalho de desenho e aquarela, levou para a Parque Gráfico opções acessíveis como postais e adesivos (R$ 10) e aquarelas originais que começam em R$ 100 e vão até R$ 3 mil. 

Em tempo: o café do Museu da Escola Catarinense vai funcionar excepcionalmente neste fim de semana, no mesmo horário da feira. 

Agende-se
O quê
: Parque Gráfico - Feira de Arte Impressa
Quando: sábado e domingo, das 13h às 19h
Onde: Museu da Escola Catarinense – MESC (Rua Saldanha Marinho, 196, Centro, Florianópolis)
Quanto: A entrada é gratuita. Alguns expositores aceitam cartão, mas a dica é levar dinheiro

Leia mais:

Com foco em novos artistas e 100% independente, segunda edição da Parque Gráfico terá 60 expositores

Veja a programação formativa completa da Parque Gráfico 

Vale a pena conhecer: veja alguns expositores de SC que estreiam na Parque Gráfico 

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaBlog do Pancho: Celp vai fechar pronto atendimento https://t.co/JL50ch3ggDhá 13 minutosRetweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaQuatro pessoas ficaram feridas em explosão registrada em Nova York https://t.co/aJUPasXdw5 #LeiaNoSantahá 32 minutosRetweet
Jornal de Santa Catarina
Busca