Confira lista com os destaques do Festival Varilux de Cinema Francês - Lazer e Cultura - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

Top 1007/06/2017 | 05h00Atualizada em 13/06/2017 | 10h26

Confira lista com os destaques do Festival Varilux de Cinema Francês

Colunista de cinema do DC sugere 10 filmes da programação. Em Santa Catarina, Mostra passa por Blumenau e Florianópolis 

Andrey Lehnemann
Andrey Lehnemann

clickfilmes@yahoo.com.br

Desta quarta-feira (7) até 28 de junho, Santa Catarina entra no roteiro do Festival Varilux de Cinema Francês, que chega à 8ª edição. Sempre em junho, a mostra de cinema, que antes passava por pouco mais de 20 cidades, hoje abrange 55 e apresenta 19 produções francesas. Blumenau e Florianópolis são as participantes catarinenses.

Em 2017, as apostas são os novos filmes de Catherine Deneuve, Juliette Binoche, Marion Cottillard e Omar Sy. Ano passado, o Festival contava com obras como Agnus Dei, de Anne Fontaine, e Os Cowboys, de Thomas Bidegain.

Em Blumenau, o Arcoplex do shopping Park Europeu terá de quatro a cinco sessões diárias entre a quinta-feira (8) e a próxima quarta-feira (14). Em Florianópolis, três cinemas participam do festival, também a partir de quinta (8): o Cinespaço Beiramar e o Cinesystem Iguatemi, que exibem as películas francesas até o dia 21, e o Paradigma Cine Arte, com programação até o dia 28 (horários e salas das sessões podem ser vistos no site do Festival).

Abaixo, veja 10 dicas de filmes para assistir nestes dias de Festival:

1. Coração e Alma
De Katell Quillévéré

Foto: Festival Varilux / Divulgação

A cineasta francesa já havia conquistado parte da crítica com Suzanne, de 2013, e agora volta a falar sobre conectividade, ao abordar três histórias que se entrelaçam. Indicado ao César 2017, importante premiação francesa, além de participar dos Festivais de Toronto e Veneza. Um dos filmes imperdíveis do Festival.

2. Amanhã
De Cyril Dion e Mélanie Laurent

O documentário venceu o César do ano passado. Um olhar sobre a mudança climática, embarcando nas soluções e ações que a humanidade está fazendo e pode fazer nos próximos anos para mudar o futuro.

3. Na Vertical
De Alain Guiraudie

Apontado como uma promessa há quatro anos, o diretor Alain Guiraudie, do suspense erótico Um Estranho no Lago, retorna ao cinema com Na Vertical, um drama sobre as várias camadas da natureza, da carne, do amadurecimento e do onírico. Esteve na seleção oficial do Festival de Cannes do ano passado.

4. A Vida de uma Mulher
De Stéphane Brizé

Adaptação de um romance, o cineasta mostra os problemas de um casal cercado por infidelidade. Do mesmo diretor do ótimo O Valor de um Homem, o filme rendeu a atriz Judith Chemia a indicação de melhor atriz no César.

5. O Reencontro
De Martin Provost

Foto: Festival Varilux / Divulgação

O aclamado diretor Martin Provost dirige a grande Catherine Deneuve numa dramédia sobre o reencontro de duas mulheres completamente diferentes. O filme teve estreia mundial no Festival de Berlim.

6. Rock'n Roll – Por Trás da Fama

Com Marion Cottilard, o diretor/ator Guillaume Canet expõe seu medo de envelhecer num filme em que a juventude é o mais almejado por todos.

7. Perdidos em Paris

Uma comédia sobre pessoas perdidas na mesma cidade, cada um a sua maneira. O elenco tem nomes como a falecida Emmanuelle Riva (Amor), Pierre Richard e Dominique Abel.

8. Uma família de dois
De Hugo Gélin

Omar Sy (Intocáveis) já está virando sinônimo de rentabilidade. No seu novo filme, ele interpreta um homem que precisa cuidar de sua filha biológica, após o desaparecimento da mãe. É o velho clichê sobre responsabilidade e amor, embora com a presença carismática de Sy.

9. Frantz
De François Ozon

Foto: Festival Varilux / Divulgação

Outro aclamado diretor que chega ao Festival. De O Refúgio, Dentro da Casa, Jovem e Bela e Uma Nova Amiga, Ozon realiza seu romance histórico entre as sequelas da Primeira Guerra Mundial. O filme foi selecionado ao Festival de Sundance, Festival de Toronto e de Veneza.

10. Tal Mãe, Tal Filha
De Noémie Saglio

Foto: Festival Varilux / Divulgação

Primeiro trabalho solo da diretora Noémie Saglio, o longa-metragem é uma adaptação cômica da história de Agathe Pastorine, na qual mãe (a atriz Juliette Binoche) e filha ficam grávidas ao mesmo tempo e sob o mesmo teto.

 Leia também:

Todas as notícias de Cinema no Diário Catarinense

Galeria de Artes da Câmara Municipal de Florianópolis vai se transformar em almoxarifado

Alice Caymmi é a convidada especial do 13º Acústico Brognoli

 
 
Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros