Veja o que é imperdível na programação do festival FAM 2017 - Lazer e Cultura - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

Cinema20/06/2017 | 23h20Atualizada em 20/06/2017 | 23h40

Veja o que é imperdível na programação do festival FAM 2017

Florianópolis Audiovisual Mercosul segue até o dia 25 de junho com mostras de filmes de ficção, animação, documentários, além de shows e debates

Veja o que é imperdível na programação do festival FAM 2017  Marino Mondek / Divulgação/Divulgação
Noite de lançamentos: realizadores da Mostra Curtas Mercosul durante a abertura do festival Foto: Marino Mondek / Divulgação / Divulgação

Um festival como o Florianópolis Audiovisual Mercosul, o FAM, é como uma janela para o continente latino-americano. Ficção ou não, mostra a realidade do Brasil e dos países vizinhos contada por meio da sétima arte. Quando os cinemas comercias têm a agenda lotada de produções hollywoodianas, o FAM é uma das poucas oportunidades de se conhecer a produção latina —e inclusive de conhecer o próprio cinema catarinense. O evento começou na última terça e segue até o dia 25 de junho com mostras de curtas e longas-metragens, documentários, animações e videoclipes no Centro de Cultura e Eventos da UFSC, na Capital. Tudo gratuito.

A abertura teve casa lotada e a estreia do documentário Anauê!, de Zeca Pires. Teve também a primeira sessão da Mostra Curtas Mercosul, com destaque para o ótimo documentário Larfiagem, de Gabi Bresola, e a exibição do drama De que te lembras, Maria?, de Mara Salla, como convidado. 

Antes das exibições, o diretor-geral do FAM 2017, Antonio Celso dos Santos, ressaltou o momento difícil que a cultura do país atravessa e o fato de que, mesmo com o fato de a Ancine (Agência Nacional do Cineama) possibilitar um maior número de produções audiovisuais, o Brasil não pode estabelecer acordos de coprodução em bloco no âmbito do Mercosul. 

Mas a novidade para cinéfilos e produtores audiovisuais foi anunciada por Rodolfo Pinto da Luz, presidente da Fundação Catarinense de Cultura: até julho será lançado o edital do Prêmio Catarinense de Cinema no valor de R$ 6,8 milhões — R$ 3,5 milhões pagos pelo governo do Estado e os outros R$ 3,3 milhões de aporte da Ancine.

Perguntamos ao público que acompanha o FAM dicas para curtir o festival. Se você ainda não sabe qual mostra assistir, veja as sugestões:

Boas histórias em tempo curto
"As mostras de curtas são legais por mostrarem grande variedade de gêneros. São filmes que passam o recado em pouco tempo."
Miriam Cunha, 56 anos, professora

Prata da casa
"Indico sempre a Mostra Curtas Catarinense. Dá para saber o que se produz em Santa Catarina, quem são os atores e diretores. Dentre os que quero ver, está o curta Natália, de Stanley Costa (em cartaz na quarta-feira, a partir das 19h)."
Maria Eduarda Medeiros, 20 anos, estudante

Conhecer o continente sul-americano
"Recomendo a Mostra Curta-DOC. Porque mostram produções realizadas no Mercosul. Trazem temas atuais, apresentam a realidade e a perspectiva dos países vizinhos."
Rubens Lopes, 30 anos, estudante

Confira aqui os filmes selecionados para as 5 mostras competitivas do FAM 2017

Leia também
Documentário sobre nazismo em SC abre o festival FAM 2017 
Mallu Magalhães nunca foi tão mulher e brasileira quanto em Vem

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaConexão econômica: da UFSC para a Anheuser-Busch Imbev https://t.co/hrE8mIGbOz #LeiaNoSantahá 1 horaRetweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaConexão econômica: indústria de SC está atenta ao mercado do carro elétrico https://t.co/CY0yrhDvnO #LeiaNoSantahá 1 horaRetweet
Jornal de Santa Catarina
Busca