Em enquete no Twitter do DC, maioria concorda com cobrança de ingressos unissex - Lazer e Cultura - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

Polêmica08/07/2017 | 13h36Atualizada em 08/07/2017 | 14h19

Em enquete no Twitter do DC, maioria concorda com cobrança de ingressos unissex

Levantamento foi feito após anúncio do Ministério da Justiça e Segurança Pública de que cobrar preços diferentes é ilegal

Em enquete no Twitter do DC, maioria concorda com cobrança de ingressos unissex Marco Favero/Agencia RBS
Foto: Marco Favero / Agencia RBS

Na última semana, o anúncio de que o Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor, do Ministério da Justiça e Segurança Pública, determinou que cobrar ingressos de valores diferentes para homens e mulheres é ilegal gerou debates entre os baladeiros e empresários do setor de lazer e entretenimento. 
De um lado, há quem concorde com a nota técnica e acredita que as mulheres são usadas como estratégia de marketing e que essa prática deva acabar. Do outro, há quem acuse a determinação de ir contra a livre iniciativa. 

O DC fez uma enquete no Twitter para saber se os leitores e seguidores concordam com a determinação. Veja o resultado:


Em agosto de 2016, quando o clube Terraza, de Florianópolis, anunciou que passaria a cobrar o mesmo valor de ingresso para homens e mulheres, fizemos uma enquete sobre o mesmo tema. Na época, 81% dos internautas acreditavam que homens e mulheres deveriam pagar o mesmo valor de entrada.

Leia mais sobre o caso:

Associação Brasileira dos Promotores de Eventos é contra ingressos unissex obrigatórios

Baladas de SC se preparam para cobrar o mesmo valor de ingresso para homens e mulheres

Ministério da Justiça determina que cobrar ingressos diferentes para homens e mulheres é ilegal

Jornal de Santa Catarina
Busca