Com Ivete Sangalo como novidade, "The Voice Brasil" estreia sexta temporada  - Lazer e Cultura - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

THE VOLTA 21/09/2017 | 10h49Atualizada em 21/09/2017 | 10h49

Com Ivete Sangalo como novidade, "The Voice Brasil" estreia sexta temporada 

A partir desta quinta-feira, ex-técnica da versão kids assume a cadeira da colega Claudia Leitte

Com Ivete Sangalo como novidade, "The Voice Brasil" estreia sexta temporada  Mauricio Fidalgo/TV Globo/Divulgação
Foto: Mauricio Fidalgo / TV Globo/Divulgação

Em sua sexta temporada, o reality show musical The Voice Brasil volta ao ar hoje, na RBS TV, após a novela A Força do Querer. Entre as principais novidades da edição 2017 está a cantora Ivete Sangalo, que passa a integrar a equipe de técnicos ao lado de Lulu Santos, Carlinhos Brown e Michel Teló ela trocou de lugar com Claudia Leitte, que ocupará o posto de Ivete no The Voice Kids a partir de 2018. 

– Com o passar dos anos, os musicais foram perdendo força e espaço na TV. É maravilhoso ter um programa dedicado exclusivamente à música, em benefício da arte, no horário nobre da maior emissora do país – destacou a cantora baiana na apresentação da nova temporada à imprensa, na semana passada, no Rio de Janeiro.

Este ano, o The Voice Brasil terá 14 episódios, sendo seis de audições às cegas, um a mais do que na temporada passada. Outra novidade fica por conta do Tira-Teima, que ocupará três programas. Depois vem as fases da Batalha, Batalha dos Técnicos e Remix.

Leia mais
Ivete Sangalo confirma gravidez e anuncia que terá gêmeos
Pabllo Vittar promove celebração da diversidade em show lotado no Pepsi on Stage
Rock in Rio e outras atrações para curtir na TV nesta quinta

Para os técnicos, os critérios para virar a cadeira para os participantes são abstratos.

– Só sentimos a voz. Música é sentimento puro. Junto com o sentimento, vemos se o participante tem tudo o que música precisa, se canta afinado, se tem ritmo. Vamos no detalhe do que gostamos de ouvir e do que a gente sente –  aponta Michel Teló,  técnico bicampeão do programa. 

Lulu Santos corrobora: 

– Aceitamos os candidatos como uma composição. Toda nota é importante e surpreendente.

Já com Ivete, o primeiro critério é a emoção:

– Se está afinado ou não, tudo vai por água abaixo se você é pego na emoção. Você se sente um idiota, se pergunta porque fez uma lista de exigências para ser arrebatado no primeiro compasso.

Passadas cinco edições, os participantes vão melhor preparados para o The Voice Brasil.

– Estamos no sexto ano. Pensa, uma pessoa que começou a assistir a gente tinha 12 anos e agora tem 17, aprendeu vendo o programa e já chega aqui mais pronta – reflete Lulu.

O apresentador Tiago Leifert, que contará com Mariana Rios cobrindo os bastidores, também enxerga evolução nos candidatos:

– O cara já vem aqui sabendo o que quer, o que falar, a imagem que quer passar para o público. Já sonhou com isso e simulou aquilo na cabeça.

Sobre os apontamentos de que os artistas que passaram pelo programa não fazem tanto sucesso depois, Lulu Santos rebate:

– O The Voice não tem essa responsabilidade de que o cara seja eterno. O programa já dá a mão para que ele se exponha e mostre seu talento.

Conforme Ivete, costuma-se presumir o ponto de vista do artista sobre sua própria carreira. 

– Temos um pensamento sobre a carreira de êxito, na qual o artista toca incessantemente no rádio e não pode sair de casa. Não. Tem pessoas que criam seus trajetos baseados em suas escolhas. Não é o programa que determina se alguém vai ser grande ou pequeno, mas sim a intenção do próprio artista – sublinha a cantora.

Lulu completa:

– Os artistas que passam pelo The Voice não param de fazer shows. 


Confira como serão as fases do The Voice Brasil:


  • Audições às Cegas: os candidatos se apresentam e são avaliados apenas pela sua voz. Os técnicos viram suas cadeiras e montam os times: Time Ivete, Time Brown, Time Lulu e Time Teló. Se mais de um técnico escolher o mesmo candidato, quem decide com quem quer trabalhar é o próprio participante. No total, serão seis audições e 48 candidatos, 12 para cada time.
  •  Tira-Teima: quatro integrantes de cada time se apresentam em cada programa – três no total. Depois das apresentações dos times, cada técnico salva duas vozes para seguir em frente.
  •  Batalha: com as equipes formadas, haverá uma única batalha por participante, na qual os competidores cantam em duplas com integrantes do próprio time. Após a apresentação, o técnico decide quem avança para a próxima etapa e quem deixa o programa. Cada técnico terá ainda a chance de usar o "Peguei", na qual podem resgatar participantes que seriam eliminados.
  • Batalha dos Técnicos: a disputa deixa de ser entre candidatos do mesmo time e passa a ser entre cantores de times adversários, ao vivo. Antes, um sorteio é feito para descobrir qual técnico começa escolhendo seu colega opositor. 
  •  Remix: é a fase para os técnicos reequilibrarem seus times. Os 12 candidatos se apresentam em números solos. Os técnicos devem usar o botão vermelho para escolher quem vai passar para a próxima fase. Os participantes que tiverem mais de um botão apertado poderão decidir em que time desejam ficar. No final do Remix, cada técnico terá dois candidatos que partem para a semifinal do programa.
  • Semifinal: dois candidatos de cada técnico se apresentam, mas apenas um de cada time segue para a final.
  • Grande final: o público decide quem será o campeão da sexta edição do The Voice Brasil. O vencedor ganha um prêmio de R$ 500 mil e um contrato com a gravadora Universal Music.


Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaPúblico lota Rua XV em Blumenau para último desfile da Oktoberfest https://t.co/ZwTYmwlABR #LeiaNoSantahá 2 horas Retweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaHomem morre em acidente na BR-470 em Navegantes https://t.co/XYX001uwET #LeiaNoSantahá 3 horas Retweet
Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros