Preço do combustível em SC cai acima da média - Jornal de Santa Catarina: notícias de Blumenau, Vale do Itajaí e SC

Versão mobile

31/05/2011 | 09h30

Preço do combustível em SC cai acima da média

Quedas nas bombas deve acabar neste mês; a partir de junho, previsão é de estabilidade

Preço do combustível em SC cai acima da média Charles Guerra/Agencia RBS
Hoje, na média estadual, o preço da gasolina está em R$ 2,802 e o do etanol em R$ 2,344 Foto: Charles Guerra / Agencia RBS

Desde que a BR Distribuidora diminuiu os preços dos combustíveis vendidos aos postos, no início do mês, o preço da gasolina em Santa Catarina caiu 6,31%, e o do álcool, 16,07%.

No Estado, o litro da gasolina custa hoje R$ 2,802 em média, e do álcool, R$ 2,344, de acordo com levantamento da Agência Nacional do Petróleo (ANP), realizada entre o dia 22 e 28 deste mês. A redução dos preços cobrados pela distribuidora foi anunciada no dia 11 de maio.

A queda registrada na bomba até agora se aproxima da meta do governo, que busca reduzir entre 7% e 10% o preço da gasolina.

Considerando a variação registrada apenas na última semana, com a comparação da ANP com os preços levantados entre os dias 15 e 21, SC registrou queda de 2,3% no valor da gasolina e de 5,02% no álcool.

Os índices são maiores do que a média nacional, que apresentou baixa de 1,68% para o preço da gasolina e de 4,58% para o do álcool.

Em Florianópolis e São José, pesquisa do DC realizada na segunda-feira mostra uma redução nos preços, desde o dia 11, abaixo da média estadual da ANP.

Confira os valores dos combustíveis nos postos de Florianópolis e São José

O presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis do Litoral Catarinense, Roque André Colpani, acredita que a redução foi ainda maior no período, mas a pesquisa não captou o movimento.

Ele espera que, na próxima segunda-feira, a nova pesquisa mostre outra queda nos preços. Depois disso, o movimento de redução do valor dos combustíveis chega ao limite, informa o presidente do sindicato dos varejistas.

Ele declara que a partir de junho haverá uma estabilidade no setor. O álcool e a gasolina deverão se manter no mesmo patamar pelo menos até novembro.

Este período coincide com a colheita de cana-de-açúcar no interior de São Paulo. Roque diz que a manutenção dos valores nas bombas é consequência da estratégia dos usineiros.

Ele participou no RJ, no começo da semana, de encontros com produtores de etanol, integrantes da ANP, Petrobrás e da federação dos postos.

Ouviu dos usineiros que não será realizada uma política de incentivo ao consumo de etanol, para evitar que na entressafra haja uma escalada no litro dos combustíveis.

Roque lembra que houve dificuldade de abastecimento porque houve escassez de etanol, também misturado à gasolina.

DIÁRIO CATARINENSE

 
 

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaDe olho no comando do PP, Amin provoca Merisio, do PSD: "não vai mandar no nosso partido" https://t.co/bVPhsVdUuG #LeiaNoSantahá 20 minutosRetweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaObi Wan, mestre Jedi da saga "Star Wars", terá filme próprio https://t.co/IrFK0Z9cDr #LeiaNoSantahá 42 minutosRetweet
Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros