Ex-Miss Balneário Camboriú morre atropelada e causa comoção - Jornal de Santa Catarina: notícias de Blumenau, Vale do Itajaí e SC

Versão mobile

Violência no trânsito09/06/2012 | 14h45

Ex-Miss Balneário Camboriú morre atropelada e causa comoção

Elisa Mara Santana foi prensada contra o muro da casa de sua mãe

Ex-Miss Balneário Camboriú morre atropelada e causa comoção Reprodução/Agência RBS
A foto de Elisa no baile de formatura de seu filho foi postada no Facebook dele Foto: Reprodução / Agência RBS

A morte da modelo e miss Elisa Mara Santana, 46 anos, causou revolta neste sábado em Camboriú (cidade em que nasceu e vivia) e nas redes sociais. Elisa foi atropelada na tarde de sexta-feira, por volta das 15h, na calçada em frente à casa de sua mãe, na rua em que morava e que levava o nome de seu próprio pai, Osvaldo Minella, um respeitado comerciante local.

Segundo Túlio Cordeiro, amigo pessoal da vítima, ela foi prensada contra o muro, precisou passar por uma cirurgia para retirada das pernas, mas sofreu complicações posteriores e não resistiu. Túlio informou ainda que o motorista recusou a se submeter ao teste do bafômetro.

Outro amigo, Ainor Lotério, informou que Elisa foi levada para o Hospital Ruth Cardoso, em Balneário Camboriú, e morreu por volta da 0h de sábado. Ele acrescentou que o veículo causador do acidente tinha placa do Paraná e que confirmou que o motorista não quis fazer o teste do bafômetro. Apenas o caroneiro teria feito o teste, indicando índices elevados de álcool no sangue, causando a revolta das pessoas que presenciaram o ato. 

— Ela não se expôs a risco, não estava no meio da rua. Ela estava na calçada, numa reta de dois metros, de costas, junto ao muro. O motorista entrou entre uma placa e um poste. Ela ficou presa pela perna direita. Suas pernas foram esfaceladas — contou Lotério, citando também a morte de um trabalhador, atropelado em circunstâncias semelhantes, ocorrida há poucos dias na cidade e que também chocou a população.

— Essas pessoas não têm ideia da extensão daquilo que causaram. Além da perda de uma vida, influenciam também as outras vidas no entorno. Tínhamos um casamento na família. As pessoas estão chegando para festa e encontrando um velório — acrescentou ele.

Lotério disse que, após a cirurgia, Elisa chegou a acordar e conversar com os parentes, mas acabou morrendo mais tarde.

Elisa foi eleita Miss Balneário Camboriú em 1983 e 1989. Nos dois anos, concorreu ainda ao título de Missa Santa Catarina. Em 1983, não se classificou; mas em 1989, obteve o terceiro lugar. Tornou-se comerciante e empresária, administrando uma pousada e, mais recentemente, imóveis.

Ela deixa um filho, João Pedro Morais, 18 anos, que compartilhou uma foto com a mãe em seu Facebook. Segundo Túlio Cordeiro, a imagem foi feita no baile de formatura de João, no ano passado. A imagem foi rapidamente compartilhada na rede na manhã e tarde de sábado, provocando comoção e estimulando comentários pedindo justiça.

— Ela sempre foi uma guerreira, uma mãe exemplar. Era uma grande mulher — concluiu Lotério.

 
 

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaGrupo cavalga durante 27 dias de Chapecó para Florianópolis https://t.co/8JJELioLsw #LeiaNoSantahá 5 minutosRetweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaAcidente deixa duas pessoas feridas na Rua Itajaí em Blumenau https://t.co/AByeFz1m1q #LeiaNoSantahá 13 minutosRetweet
Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros