Mais de 270 pessoas sofrem lesões por águas-vivas na praia de Palmas, em Governador Celso Ramos - Jornal de Santa Catarina: notícias de Blumenau, Vale do Itajaí e SC

Versão mobile

Atendimentos14/01/2017 | 20h11Atualizada em 14/01/2017 | 22h43

Mais de 270 pessoas sofrem lesões por águas-vivas na praia de Palmas, em Governador Celso Ramos

Em dois casos, as vítimas tiveram reações anafiláticas e foram atendidas pela equipe do helicóptero Arcanjo

Mais de 270 pessoas sofrem lesões por águas-vivas na praia de Palmas, em Governador Celso Ramos Arcanjo/Divulgação
Foto: Arcanjo / Divulgação

O posto de guarda-vidas da praia de Palmas, em Governador Celso Ramos, foi procurado por mais de 270 pessoas ao longo deste sábado para atendimentos após contato com águas-vivas. Em três casos, considerados mais graves, as vítimas precisaram ser socorridas pelo Samu e pelo helicóptero Arcanjo, do Corpo de Bombeiros. Duas pessoas sofreram reações anafiláticas e foram encaminhadas ao Hospital Regional de São José. 

Os dois primeiros casos atendidos pelo Arcanjo aconteceram às 11h e às 15h, as vítimas foram homens na faixa dos 30 anos. Segundo o tenente Leonardo Ecco, do Corpo de Bombeiros, eles tiveram contato com caravelas, desencadeando reações alérgicas graves, o que pode causar bloqueio das vias aéreas e evoluir para um choque anafilático. As vítimas foram estabilizadas e encaminhadas ao Hospital Regional de São José

A terceira ocorrência atendida pelo helicóptero foi acionada por volta das 18h30min, uma criança de 12 anos que teve contato com uma medusa foi atendida e liberada no local. As outras pessoas que relataram contato com águas-vivas foram atendidas na praia, pelos guarda-vidas.

Foto: Arcanjo / Divulgação

Como agir

Em caso de contato com águas-vivas, a orientação do Corpo de Bombeiros é que a vítima não esfregue o local nem lave com água doce, para evitar a liberação de mais toxinas. O ideal é buscar por um posto de guarda-vidas para atendimento. Caso esteja em um local sem posto por perto, a orientação é que acione o Samu, 192, ou o Corpo de Bombeiros, 193. 

Segundo o tenente Ecco, aplicar vinagre no local ajuda a neutralizar a toxina, mas é importante buscar atendimento especializado, principalmente em caso de sintomas como vômito, náusea, taquicardia e enjoos. 

Saiba mais

As águas-vivas são animais marinhos cobertos por células que injetam toxinas em contato com a pele das pessoas. O veneno, uma neurotoxina desenvolvida para paralisar a presa, não é fatal aos seres humanos, mas provoca dores, fisgadas, irritações na pele, câimbras e sensação de queimadura.

A elevação na concentração de águas-vivas costuma acontecer em uma praia ou conjunto de praias, como em Palmas neste sábado, e pode estar associada ao aumento da temperatura da água do mar ou ter influência do vento e das correntes marítimas.

Leia também: 

Entenda por que a água do mar está mais quente em Santa Catarina neste ano

Alerta para águas-vivas nas praias de Florianópolis

Acompanhe a cobertura de Verão do Diário Catarinense

Turismo no Quintal: saiba o que é preciso para acampar em SC

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaPenúltimo desfile da 34ª Oktoberfest encanta público no Centro de Blumenau https://t.co/tPbyDRFf6V #LeiaNoSantahá 2 horas Retweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaMulher é picada por cobra em mercado em Blumenau https://t.co/E4ZP0lrxFl #LeiaNoSantahá 2 horas Retweet
Jornal de Santa Catarina
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros