Agências de recrutamento especializado passam com segurança pela crise na busca por talentos no mercado - Jornal de Santa Catarina: notícias de Blumenau, Vale do Itajaí e SC

Versão mobile

Especial Empregos22/02/2017 | 07h34

Agências de recrutamento especializado passam com segurança pela crise na busca por talentos no mercado

Cargos de gestão ou altamente especializados são preenchidos através de caça-talentos

Agências de recrutamento especializado passam com segurança pela crise na busca por talentos no mercado Patrick Rodrigues/Agencia RBS
Paulo Sérgio de Souza Corrêa é um headhunter de agência especializada de Blumenau. Em 2016, mesmo em meio à crise econômica, ele fez 97 processos de seleção Foto: Patrick Rodrigues / Agencia RBS

Sabe aquele papo de que não falta emprego para quem é qualificado? A máxima pode até não ser real no Brasil atualmente, em tempos de profissionais com curso superior (e às vezes até mais que isso) desempregados, mas os setores que buscam pessoas específicas e para cargos altamente técnicos parecem não sentir a crise do mercado de trabalho. Prova disso é que enquanto a maioria das agências de emprego passou a lidar com cada vez menos vagas nos últimos anos, quem focou em recrutamento especializado viu a demanda até aumentar

Paulo Sérgio de Souza Corrêa é um headhunter, um caça-talentos em uma agência especializada neste tipo de recrutamento em Blumenau. Seu trabalho é, basicamente, achar agulhas no meio do palheiro.

– O nosso trabalho é procurar cabeças pensantes no mercado para vagas especializadas, que normalmente nem são anunciadas no mercado. São empresas que procuram profissionais qualificados para cargos de diretoria, superintendência, alta gerência, cargos de TI altamente especializados, etc – explica o hunter da KeepTalent.

::: Blumenau tem mais de 3 mil vagas emprego disponíveis
::: À procura de um emprego, blumenauense viu oportunidade em um outdoor
::: Maioria das vagas em Blumenau estão disponíveis na internet
::: Confira dicas para encontrar e ser encontrado na busca por um emprego


A agência de Paulo fez 97 processos de seleção especializada no ano passado, número que cresceu mesmo diante da crise econômica. Na visão do caça- talentos, a situação difícil fez com que muitas empresas trocassem executivos e diretores em busca de um novo gás para enfrentar os desafios. Seguindo a tendência, foi o setor da tecnologia que puxou esse lado do mercado de empregos também em Blumenau. Empresas de TI são as que mais procuram os headhunters para cargos técnicos, que demandam um conhecimento específico de alguma ferramenta ou linguagem, habilidade que muitas vezes serão encontradas em profissionais que estão em outras cidades, estados ou até mesmo países.

Além das empresas que caçam algum talento para as colocações disponíveis, há também o caminho inverso. Paulo conta que é comum profissionais à procura de desafios entrarem em contato com a agência. Fora do mercado ou em busca de uma nova oportunidade, vão até o headhunter atrás de uma vaga.

– É um processo que leva, no mínimo, dois meses. Já fizemos seleções até para fora do país. O trabalho começa mapeando contatos, falando com pessoas, analisando redes sociais… O profissional tem que ter destaque na área dele, conhecer muito bem o assunto, ter bom currículo, estabilidade, bom histórico e mostrar que está capacitado para o desafio. Hoje em dia para qualquer vaga se analisa a rede social do candidato – explica.

JORNAL DE SANTA CATARINA

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaComplexo Portuário de Itajaí é destaque em ranking mundial de movimentação de contêineres https://t.co/3Pq2uDnzhW #LeiaNoSantahá 51 minutosRetweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaReunião da CCJ da Assembleia Legislativa debate polêmico empréstimo da Celesc https://t.co/fLbGm6hxE5 #LeiaNoSantahá 1 horaRetweet
Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros