Carro explode após colidir com viatura policial na Champs-Elysées, em Paris - Jornal de Santa Catarina: notícias de Blumenau, Vale do Itajaí e SC

Versão mobile

Possível ataque terrorista19/06/2017 | 12h33Atualizada em 19/06/2017 | 16h49

Carro explode após colidir com viatura policial na Champs-Elysées, em Paris

Investigação apura se colisão foi intencional, já que foram encontrados cilindros de gás, pistolas e fuzil no veículo

Carro explode após colidir com viatura policial na Champs-Elysées, em Paris Thomas SAMSON / AFP/
Foto: Thomas SAMSON / AFP
AFP
AFP

Um motorista atingiu um furgão da polícia na famosa Avenida Champs-Elysées, em Paris, nesta segunda-feira (19). O autor do ataque morreu no local, depois que seu veículo pegou fogo no momento da colisão.

Um possível ato intencional está sendo investigado. De acordo com a polícia, foram encontrados cilindros de gás, pistolas e fuzil kalachnikov no veículo, bem como uma arma junto ao motorista, que foi retirado do veículo pelas forças de ordem "inconsciente".

O setor de combate ao terrorismo da Procuradoria assumiu a investigação. Uma equipe do esquadrão anti-bombas está no local, segundo a polícia.

Leia mais:
Ataque terrorista deixa um morto e 10 feridos em Londres
Motorista gritou que queria "matar todos os muçulmanos"
Putin nomeia novo embaixador na Turquia após assassinato de diplomata

No local, no coração da capital francesa, um vasto perímetro de segurança foi estabelecido. O tráfego está sendo desviado pelas autoridades e a estação de metrô mais próxima foi fechada.

O incidente acontece menos de duas semanas após o ataque a um policial na frente da catedral de Notre-Dame de Paris por um homem armado com um martelo que, ferido e preso, afirmou ser um "soldado" do grupo extremista Estado Islâmico (EI).

Os últimos ataques a atingir a França tiveram como alvo as forças de segurança. Em 20 de abril, um policial foi morto na Avenida Champs-Elysées, pouco antes do primeiro turno da eleição presidencial francesa, depois de ataques que visaram militares, sem matá-los, no Museu do Louvre e no aeroporto de Orly.

A França foi alvo do EI repetida vezes desde os ataques de 13 de novembro de 2015, que fizeram 130 mortos.

Foto: ALAIN JOCARD / AFP


Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaIntendências do Garcia e da Vila Itoupava vão emitir Carteira de Identidade em Blumenau https://t.co/cvnKJAWhgp #LeiaNoSantahá 51 minutosRetweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaHomem é preso após arremessar garrafa contra quartel da PM em Itapema https://t.co/g1WOFNBLjI #LeiaNoSantahá 1 horaRetweet
Jornal de Santa Catarina
Busca