Rapaz que agrediu professora de SC tem histórico de violência na escola, diz promotora de Justiça - Jornal de Santa Catarina: notícias de Blumenau, Vale do Itajaí e SC

Vers?o mobile

 
 

Reincidente22/08/2017 | 22h21Atualizada em 22/08/2017 | 22h27

Rapaz que agrediu professora de SC tem histórico de violência na escola, diz promotora de Justiça

Patrícia Dagostin Tramontin diz que adolescente já cumpriu medida socioeducativa em 2016 por agressão contra colega de classe

Rapaz que agrediu professora de SC tem histórico de violência na escola, diz promotora de Justiça Lucas Correia/Jornal de Santa Catarina
Professora Marcia Friggi foi agredida com tapas e soco por aluno de 15 anos na segunda-feira, em escola da Indaial Foto: Lucas Correia / Jornal de Santa Catarina

O adolescente de 15 anos que agrediu a professora de Indaial Marcia de Lourdes Friggi tem histórico de agressão na escola, afirma a promotora da Infância e da Juventude de Indaial, Patrícia Dagostin Tramontin. Em 2016, o rapaz cumpriu medida socioeducativa de serviço comunitário por violência contra um colega de classe. 

Patrícia diz que ainda houve registro de violência doméstica contra a mãe, mas que não foi confirmada. A promotora, que afirma que deve receber a investigação da Polícia Civil nesta sexta-feira, diz que deve tomar medidas duras pela reincidência. 

— Estou aguardando a polícia terminar as investigações para tomar as providências que julgar cabíveis ao caso. O Estatuto da Criança e do Adolescente prevê que para atos infracionais cometidos com violência e que não tem condições de reprimir o adolescente ou reeducá-lo com medidas mais brandas às vezes é necessário medida mais drástica e é isso que o MP vai avaliar e, se confirmar essa situação, é cabível uma medida mais dura. 

Segundo a promotora, ele tem histórico de problemas na família:

— Desestrutura familiar, evasão escolar, envolvimento com drogas, violência física na família. É todo um histórico que propicia esse tipo de conduta, não que justifique.  

A Polícia Civil, segundo a promotora, se comprometeu que até sexta-feira vai concluir a investigação. Caso receba na data estipulada, a promotora diz que os desdobramentos no Ministério Público serão dados no mesmo dia. 

Leia mais:
Tempos sombrios: comentários destilam ódio contra professora agredida

Professora agredida por aluno recebe mensagens de ódio em rede social

VÍDEO: "Não se acovardem", pede professora de Indaial a colegas de profissão

"Todos ajudaram a deixar meu olho roxo", desabafa professora

Professora é agredida por aluno em Indaial, no Vale do Itajaí

Polícia Civil vai investigar agressão contra professora

 

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaJogador que ofendeu árbitro no Alto Vale é condenado pelo TJ https://t.co/5r2CCUlekJhá 1 horaRetweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaAposta feita no bairro Garcia em Blumenau acerta as 15 dezenas da Lotofácil https://t.co/UbS6gYdfIqhá 1 horaRetweet
Jornal de Santa Catarina
Busca