Distribuição de água - Jornal de Santa Catarina: notícias de Blumenau, Vale do Itajaí e SC

Versão mobile

Novo sistema de abastecimento de água em Bombinhas foca na sustentabilidade e reduz a exploração em manancial

Empresa responsável pela obra na cidade aposta em equipamentos e aparelhos mais eficientes para controle do consumo de energia e monitoramento de vazamentos

Águas de Bombinhas apresenta

A tão temida falta de água que preocupa moradores, turistas e comerciantes do município de Bombinhas deve ter fim em fevereiro com a conclusão da obra de um novo sistema de abastecimento. O projeto, elaborado pela concessionária Águas de Bombinhas, é baseado no desenvolvimento sustentável e respeita as metas estabelecidas pela Conferência Mundial da Água, realizada em Kioto, em 2003.

A rede de distribuição de 27 quilômetros de extensão captará água do Rio Tijucas e não mais do Rio Perequê, em Porto Belo. O manancial é, atualmente, responsável pelo abastecimento da cidade de Bombinhas, Porto Belo e Tijucas, e já dá sinais de esgotamento devido à exploração desordenada.

De acordo com a diretora executiva da empresa, Thais Gallina, a obra promete atender a toda a população, além de resolver o problema da falta de água, principalmente em época de alta temporada, quando a cidade recebe cerca de 200 mil visitantes.

- Após a conclusão da obra, toda a bacia será beneficiada através de uma distribuição homogênea da água. Será um respiro para o manancial e um conforto para a população que espera por uma solução - comenta.

 

O desafio de uma gestão sustentável para as empresas de distribuição de água é conciliar duas perspectivas até então vistas como opostas: o fornecimento em quantidade adequada e a preservação dos recursos hídricos, evitando desperdícios e a degradação do meio ambiente. Em meio a isso, a Águas de Bombinhas elaborou um plano de compensações ambientais que vai doar 6.500 mudas de diversas espécies nativas para o Comitê da Bacia do Rio Tijucas, além de regularizar as áreas de preservação do parque de Zimbros e revitalizar parte da orla na praia de Porto Belo.

Além da proteção e conservação dos mananciais, o uso racional da água é um indicador que deve ser considerado pelo novo sistema de abastecimento de Bombinhas. O controle da pressão nas adutoras e de possíveis vazamentos serão monitorados por novos equipamentos mais eficientes, como forma de reduzir o uso de energia.

- Todo o projeto foi elaborado utilizando programas de simulação computacional de sistemas hídricos para validar alternativas, além de materiais e equipamentos que permitem a redução de perdas de água, consumo de energia e segurança na operação do sistema - completa a diretora.

 
 
 
Jornal de Santa Catarina
Busca