Ekotex sustentabilidade - Jornal de Santa Catarina: notícias de Blumenau, Vale do Itajaí e SC

Vers?o mobile

 
 

Sustentabilidade na indústria têxtil impulsiona crescimento de empresas ligadas ao setor

Com produtos que promovem uma atividade fabril mais limpa, a Ekotex Química, de Pomerode, conquistou o terceiro lugar no ranking das catarinenses que mais crescem no Brasil

A indústria têxtil e de confecções de Santa Catarina é uma das mais expressivas do Brasil, tendo a região do Vale do Itajaí como maior expoente dessa atuação. Além de ser responsável por uma fatia considerável dos rendimentos econômicos do Estado, ela também tem participação forte na geração de empregos - só em 2018, foram abertas 7.467 novas vagas, de acordo com o Ministério do Trabalho.

Além da própria indústria, há uma cadeia de empresas relacionadas ao segmento que também atua na missão de garantir que ele funcione a todo vapor. Fornecedores de matérias primas, de produtos químicos, de maquinários e outros segmentos perpassam a cadeia têxtil e contribuem para o fortalecimento do setor.

Mas nos últimos anos, a atividade têxtil tem levantado preocupações motivadas pelo crescimento do interesse em cuidar do meio ambiente e fazer mais e melhor com os recursos disponíveis. Ciente do potencial poluente da indústria, cada vez mais se fala em sustentabilidade neste meio e, como consequência, cresce o interesse em buscar alternativas para tornar a produção mais sustentável, usando o mínimo de recursos naturais e optando por químicos menos abrasivos.


Iniciativa sustentável
Em meio a esse cenário que busca inovar com alternativas sustentáveis, uma empresa se destaca por ajudar não apenas nessa missão, mas também no desenvolvimento da indústria. A Ekotex Química, de Pomerode, atua desde 2005 na produção e comercialização de produtos químicos que são essenciais em diversas etapas do processo industrial: do tratamento das fibras no início da produção até o tingimento e acabamento.

Sede da Ekotex Química, em Pomerode

Desde a fundação, a Ekotex desenvolve produtos com baixo impacto ambiental e tem se destacado no cenário nacional pela agilidade e adaptação de seus produtos à necessidade do mercado. Entre os pontos fortes da empresa estão o programa de neutralização de carbono em toda a cadeia de produção e a comercialização de produtos químicos que substituem compostos como o nonilfenol, potencialmente tóxico, pelo álcool etoxilado, um composto biodegradável. Processos que aumentam a capacidade de máquinas para diminuir o consumo de água também fazem parte das ações da empresa.

Ainda que tenha surgido da necessidade de haver uma empresa local para o desenvolvimento de produtos e processos têxteis diferenciados por questões logísticas, o objetivo hoje passou a ser a manutenção da cadeia têxtil catarinense por meio de produtos sustentáveis, mas com capacidade de também atender bem outros polos nacionais.

Sempre primando pela excelência na qualidade, sem esquecer as tendências do mercado e o compromisso com o meio ambiente, a empresa conquistou neste ano o terceiro lugar na pesquisa Pequenas e Médias Empresas que Mais Crescem, realizada pela consultoria Deloitte em parceria com EXAME. A boa gestão e o comprometimento com a missão de trazer novidades para a indústria colocaram a Ekotex Química em uma posição de destaque, e, ao mesmo tempo, reforçam o objetivo da empresa de apoiar as empresas têxteis no Estado.

Com foco no desenvolvimento de processos e produtos que permitem uma produção têxtil com menos insumos e mais economia de recursos, a Ekotex Química segue de olho nas tendências e consciente das dificuldades do setor que ainda precisam ser superadas. Mas também está confiante de que o trabalho de qualidade gera o reconhecimento de que precisa para se consolidar cada dia mais.

Jornal de Santa Catarina
Busca