Crise financeira faz Justiça determinar fechamento da Sulfabril - Política e Economia - Santa

Versão mobile

 

Falência09/12/2014 | 19h50Atualizada em 09/12/2014 | 21h48

Crise financeira faz Justiça determinar fechamento da Sulfabril

Operando como massa falida desde 1999, empresa amargou prejuízo de R$ 13,8 milhões em 2013

Crise financeira faz Justiça determinar fechamento da Sulfabril  Lucas Amorelli/Agencia RBS
Sulfabril opera como massa falida há 15 anos Foto: Lucas Amorelli / Agencia RBS

A Sulfabril, que operava como massa falida desde 1999, fechará as portas nos próximos dias. A falência aconteceu há 15 anos, mas desde então a Justiça havia determinado a continuação das atividades.

O síndico da massa falida, Celso Zipf, explica que as demissões começam já nesta semana. Na próxima a fábrica para e serão feitas as rescisões, que ainda não têm data definida. Devem ser mantidos apenas os trabalhadores necessários para os trâmites administrativos dos desligamentos e da manutenção mínima do maquinário, além da segurança do prédio.

— Em dois meses a fábrica deve estar totalmente fechada — explica Zipf. 

Na decisão publicada na noite desta terça-feira, a juíza responsável pelo processo, Quitéria Tamanini Vieira Peres, titular da 1ª Vara Cível de Blumenau, determinou o encerramento das atividades por conta dos problemas financeiros. No ano passado a empresa fechou o período com R$ 13,8 milhões de dívida e patrimônio líquido negativo de R$ 262,3 milhões.

A decisão foi primeiro comunicada numa reunião que durou duas horas. Para o encontro, que começou às 17h, foram convocados representantes do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Fiação e Tecelagem de Blumenau (Sintrafite), do Ministério Público e o síndico da massa falida, Celso Zipf. Foram convidados para participar representantes da comissão de trabalhadores e o procurador da família proprietária da empresa até a falência.

Na decisão a juíza explica que a autorização da continuidade dos negócios depois da falência tinha por objetivo "que os empregos fossem mantidos e que se assegurasse a possibilidade de recuperação da sociedade". Na sequência, complementa que a "expectativa de recuperação da empresa não se concretizou, alegando, que no curso do tempo em que a massa falida vem operando — superior a 15 anos — as dificuldades econômico-financeiras enfrentadas acentuaram-se ainda mais".

Entre os motivos, Quitéria cita as causas apontadas pelo síndico: o envelhecimento do parque fabril e a falta de investimentos agravados pela crise econômica que atinge o país desde 2010. A negativa para empréstimos bancários e a "concorrência agressiva dos produtos importados com preços mais competitivos" também foram elencados. Com a perspectiva de que a situação não tende a melhorar em 2015, optou-se pelo fechamento.

Em outubro e novembro os salários dos trabalhadores foram parcelados. No final do ano passado e no início de 2014 a empresa também passou por parcelamentos e atrasos dos pagamentos.

A presidente do Sintrafite, Vivian Bertoldi, lamentou a decisão. Hoje a fábrica conta com cerca de 600 trabalhadores em Blumenau. Vivian acredita que boa parte dos trabalhadores serão acomodados no mercado de trabalho. A maior parte é experiente em sua função e há vagas em outras indústrias da região. 

— É uma situação muito ruim. Perdem os trabalhadores e perde a cidade também. A Sulfabril já foi uma empresa muito forte, que levou o nome de Blumenau pelo país — salientou Vivian.

Veja também
::: Unidade operacional da Sulfabril vai a leilão
::: Sétimo leilão do ano  Sulfabril coloca R$ 12,77 milhões à venda
::: Marcas da Sulfabril não têm interessados em leilão
:::
Na véspera de completar 15 anos de falência, Sulfabril tem unidade de Ascurra vendida
::: Unidade de Rio do Sul é vendida
::: Imóvel de Gaspar da Sulfabril é arrematado em leilão
::: Sulfabril terá três leilões em duas semanas


Conforme a decisão judicial, os trabalhadores desligados receberão 50% das verbas rescisórias e o pagamento integral do FGTS. O saldo será pago de forma equiparada e junto aos demais 2,5 mil ex-funcionários que aguardam os pagamentos de dívidas trabalhistas estimadas em R$ 50 milhões. Para Vivian, é um prejuízo ao trabalhador. 

— Ainda vamos avaliar se cabe alguma ação no sentido de pedir o pagamento integral a esses trabalhadores e se vamos fazer algo neste sentido — explicou.

Na sexta-feira uma reunião foi marcada para as 14h30min, logo após o leilão dos imóveis da Sulfabril marcado para as 14h. Durante o encontro aberto aos trabalhadores no tribunal do júri do Fórum de Blumenau, a juíza explicará a decisão e abrirá para perguntas. Foram convocados para participar os representantes do Ministério Público, o síndico Celso Zipf e o gestor.

JORNAL DE SANTA CATARINA

Notícias Relacionadas

Leilão 01/12/2014 | 15h17

Associação desportiva e outros imóveis da Sulfabril vão a leilão nesta terça-feira

Valor total dos quatro lotes chega a R$ 12,77 milhões

Leilão 25/11/2014 | 16h27

Leilão das marcas da Sulfabril, de Blumenau, não atrai interessados

Justiça aguardará resultados dos próximos leilões marcados para definir futuro das marcas

Leilão 25/11/2014 | 07h03

Têxtil blumenauense Sulfabril passa por quinto leilão neste ano

Marcas avaliadas em R$ 40 milhões são colocadas à venda para pagar dívidas

Falência 16/09/2014 | 18h02

Na véspera de completar 15 anos de falência, Sulfabril tem unidade de Ascurra vendida

Administradora de bens de Luís Alves arrematou imóvel com maquinário

Processo 15/09/2014 | 20h57

Unidades da Sulfabril em Blumenau e Ascurra vão a leilão na terça-feira

A marca da indústria têxtil está avaliada em R$ 40 milhões, a unidade de Blumenau, em R$ 102,6 milhões e a de Ascurra, em R$ 6,6 milhões

Processo 05/08/2014 | 16h38

Unidade da Sulfabril em Gaspar é leiloada na tarde desta terça-feira

Segundo o representante legal, o comprador não deseja se identificar para evitar especulações

 

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaCapotamento deixa uma pessoa ferida e pista interditada na Via Expressa, em Blumenau https://t.co/4W3V4jOYoGhá 1 horaRetweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaConselho tutelar é chamado após criança de 11 anos levar munição para escola no Alto Vale https://t.co/XwkguRKjY4há 3 horas Retweet
Jornal de Santa Catarina
Busca