Pedro Machado: HBSIS separa linhas de negócios e cria novo grupo empresarial - Política e Economia - Santa

Vers?o mobile

 
 

Economia02/06/2016 | 10h01Atualizada em 02/06/2016 | 13h59

Pedro Machado: HBSIS separa linhas de negócios e cria novo grupo empresarial

Pedro Machado: HBSIS separa linhas de negócios e cria novo grupo empresarial /Divulgação
Foto: Divulgação

A HBSIS, empresa de tecnologia de Blumenau com 26 anos de mercado, decidiu separar de vez as três linhas de negócio em que atua para formar o Grupo HBSIS, que nasce englobando três empresas.

:: Leia mais notícias do colunista Pedro Machado

A primeira, homônima, concentrará os serviços de outsourcing (terceirização da gestão de sistemas de TI) e os softwares de vendas e logística – este último é o carro-chefe e ajudou a projetar o nome da companhia em nível nacional.

A segunda, batizada de Previva, ficará responsável pela solução criada para atuar na gestão de ações de medicina preventiva. E a terceira, chamada de BRConselhos, administrará um produto desenvolvido para administração de conselhos profissionais.

A decisão reposiciona a HBSIS no mercado ao mesmo tempo em que resolve um problema: antes concentradas, as unidades de negócio acabavam gerando alguma confusão entre os clientes e até mesmo nos colaboradores. Agora, além de sede própria, cada empresa tem proposta de personalização e foco ainda maiores.

O grupo continuará sendo dirigido por Humberto Matesco e João Kornely, fundadores da HBSIS. Gilberto Cesar Moura assume a Previva e Ricardo Costa ficará responsável pela BRConselhos.

Juntas, as três empresas somam quase 400 funcionários e 200 clientes atendidos, diz Matesco. Por questões estratégicas, o executivo não revela a participação de cada uma delas na receita do novo grupo, mas o braço logístico é reconhecidamente o mais forte.

A HBSIS tem uma parceria com a Ambev e fornece o software que a empresa utiliza para gerenciar o transporte de mercadorias entre as suas fábricas de cerveja. Acordos semelhantes foram fechados recentemente com a Ultragaz e a BRF, a gigante alimentícia criada a partir da fusão entre Perdigão e Sadia.

Neste último caso, o contrato vale para as plantas da BRF no Brasil, mas a ideia, segundo o executivo, é levar a solução também para as unidades do exterior.

JORNAL DE SANTA CATARINA

 

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaServidores de Blumenau recusam proposta da prefeitura e aderem a estado de greve https://t.co/doKJbXBooKhá 3 horas Retweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaMeninas de Blumenau são superadas no ABC Paulista, e somam cinco derrotas seguidas https://t.co/grwVnKuz7Ihá 3 horas Retweet
Jornal de Santa Catarina
Busca