Candidatos de Chapecó falam sobre lazer, saúde, habitação e mobilidade em debate na RBS TV - Política e Economia - Santa

Eleições 201629/09/2016 | 23h58Atualizada em 30/09/2016 | 01h36

Candidatos de Chapecó falam sobre lazer, saúde, habitação e mobilidade em debate na RBS TV

César Valduga (PC do B), Luciane Carminatti (PT) e Luciano Buligon (PSB) participaram do encontro

Candidatos de Chapecó falam sobre lazer, saúde, habitação e mobilidade em debate na RBS TV Sirli Freitas/Agencia RBS
Foto: Sirli Freitas / Agencia RBS
darci debona

A RBS TV realizou na noite desta quinta-feira o último debate da eleição à Prefeitura de Chapecó com os três candidatos que estão na disputa: César Valduga (PC do B), Luciane Carminatti (PT) e Luciano Buligon (PSB).

Eleições 2016: saiba quem são os candidatos à prefeitura de Chapecó

O candidato César Valduga (PC do B) iniciou criticando a atual administração por não ter feito a micro e macrodrenagem do município, que provoca enchentes em vários bairros, entre eles o São Pedro. Disse que o município tem mais de 1,2 mil famílias morando em áreas irregulares e o governo atual não resolveu o problema. Prometeu criar o programa ¿Terreno Legal¿, para resolver essa situação.  Disse que vai melhorar as estradas rurais e investir em mais praças e pontos de turismo, como no distrito de Goio-Ên. 

César Valduga afirmou que o município tem oito mil crianças fora das creches. Disse que bairros como Monte Castelo não tem creche. Afirmou que vai abrir mais creches com horário ampliado, das 8h às 23h, para que os pais possam trabalhar. Falou que a prefeitura gastou R$ 25 milhões em cargos comissionados. E criticou Luciano Buligon por ter ido ouvir os bairros somente no final de mandato.

A candidata Luciane Carminatti (PT) disse que a atual administração governa para apenas uma parte da cidade. Afirmou que vai lutar para manter programas federais, como o Minha Casa, Minha Vida. Ela criticou a questão da mobilidade em Chapecó. Disse que vai implantar um transporte coletivo mais barato e melhor, com mais conforto inclusive nas paradas de ônibus. 

Disse também que vai implantar terminais de integração na Efapi e São Cristóvão. Falou que o Hospital da Criança iniciou com um projeto do ex-prefeito Pedro Uczai (PT). E que a atual administração não resolveu o problema da fila para especialidades de saúde, citando exemplos de mulheres que esperam dois a três anos na fila. Disse que já conversou com o deputado federal Pedro Uczai para destinar emendas parlamentares de R$ 500 mil para o Hospital da Criança e R$ 8 milhões para o Hospital Regional. Também afirmou que a prefeitura não fez o acesso para a UFFS.  E que vai reativar a usina de asfalto de Chapecó.

"Queremos uma gestão que seja do bairro para o Centro", diz Cesar Valduga
"Vou remanejar e enxugar", diz Luciano Buligon
"Precisamos de uma gestão mais moderna", defende Luciane Carminatti

O candidato Luciano Buligon (PSB)falou que vai implantar a Praça da Família no Bairro São Pedro e também o Poupa Tempo, que vai reunir órgãos públicos num local, para confecção de carteiras de motorista entre outros serviços, além de lotérica. Disse que já tem projeto para ampliar o Hospital da Criança, num prédio com quatro andares com UTI pediátrica.  Buligon disse que abriu recentemente três postos de saúde e vai licitar mais três. Afirmou que a ampliação do Hospital Regional do Oeste vai permitir atender a fila das especialidades. 

Buligon disse que atende 100% da demanda de creches para crianças de quatro e cinco anos e 70% até três anos. Afirmou que vai chegar a 100% no ano que vem. Disse que vai implantar o Plano de Mobilidade Urbana com terminais de integração na Efapi e São Cristóvão. Afirmou que não pode fazer o acesso para a UFFS porque a área não é da prefeitura, mas que fez o trevo. Falou que fez reuniões em 72 comunidades do interior para ouvir o povo e que vai seguir essa prática.

Leia mais notícias sobre as Eleições 2016

 
 
Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros