Lideranças de movimentos admitem distanciamento de protestos em Blumenau - Política e Economia - Santa

Nas ruas08/09/2016 | 08h32

Lideranças de movimentos admitem distanciamento de protestos em Blumenau

Para as lideranças dos movimentos que costumam mobilizar pessoas nas ruas em protestos, Blumenau está distante de ver novamente grande público em manifestações.

— Nossa batalha é buscar o estado mínimo, e as medidas tomadas pelo presidente Temer estão agradando nesse sentido. As coisas estão acontecendo de uma forma interessante. Esse negócio de "fora todos" é muito radical, e nós não somos assim. Enquanto medidas liberais estiverem acontecendo em Brasília, não iremos organizar nenhuma manifestação — sustenta Thiago Schulze, um dos líderes do MBL em Blumenau.

:: Entenda por que Blumenau se distanciou das manifestações

— De fato as lideranças de Blumenau estão focadas mais em redes sociais. Qualquer outra manifestação não é estratégia. A cidade não tem o hábito da movimentação de rua nem de esquerda, nem de direita. Só os últimos protestos contra a Dilma é que tiveram um número maior de pessoas, os outros foram pequenos — analisa Aroldo Bernhardt, mestre em Administração e ligado ao diretório municipal do PT.

Na quarta-feira, o Grito dos Excluídos trouxe protesto contra Michel Temer no Desfile de Independência, na Rua XV de Novembro. Membros de sindicatos e movimentos sociais ergueram faixas contra o governo.

JORNAL DE SANTA CATARINA

 

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaEm 2011, Colombo encaminhou à Assembleia projeto que permitiria venda de parte da Casan https://t.co/m5AO5j2lK4 #LeiaNoSantahá 28 minutosRetweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaCasan é um dos 38 alvos em novo inquérito da PF sobre a Odebrecht https://t.co/rWEzmEFBpX #LeiaNoSantahá 47 minutosRetweet
Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros