Upiara Boschi: Colombo e Merisio testam força do PSD na Capital - Política e Economia - Santa

Eleições 201619/10/2016 | 07h04Atualizada em 19/10/2016 | 07h04

Upiara Boschi: Colombo e Merisio testam força do PSD na Capital

upiara boschi
upiara boschi

Um evento fechado, um vídeo com depoimento de menos de um minuto, um discurso contundente sobre retomada da motivação e esperança de vencer uma eleição considerada perdida. Foi assim que o PSD estadual _ Raimundo Colombo e Gelson Merisio à frente _ fincaram pé na campanha de Angela Amin (PP) no segundo turno em Florianópolis.

Com Merisio presente e Colombo em vídeo, PSD-SC reforça apoio a Angela

O evento foi realizado na noite de segunda-feira e reuniu diversas lideranças dos partidos da coligação, incluindo o atual prefeito Cesar Souza Junior (PSD). Mas o tom foi dado pelo governador Colombo e pelo presidente da Assembleia. Não foi à toa que ambos usaram a palavra ¿solidariedade¿. O PSD estadual vem dar suporte ao projeto local.

Em Tubarão, onde acompanha os trabalhos de recuperação dos estragos causados pela tsunami meteorológica, Colombo não pôde estar presente, mas enviou um vídeo de apoio. Ao seu feitio, pediu esforço e a tal solidariedade aos militantes pessedistas que eram maioria no encontro e se colocou à disposição. A pimenta, como sempre, ficou com Merisio. Coube a ele relembrar que há quatro anos o PSD também perdeu uma eleição considerada ganha em Joinville - Kennedy Nunes (PSD) tinha vantagem de 18 pontos sobre Udo Döhler (PMDB) na última pesquisa Ibope do segundo turno. Uso o exemplo para defender que a virada de Angela sobre Gean Loureiro (PMDB) não é impossível. Em defesa da pepista, chamou a candidatura de Gean de ¿aventura¿ alicerçada em uma aliança multipartidária em que ¿tudo que foi pedido foi prometido¿.

O evento equaliza o ambiente político das três cidades com segundo turno em Santa Catarina. Em todas elas, o PSD e o governador Colombo passam a ter um lado claramente definido na disputa. Com Angela contra Gean, com os pessedistas Jean Kuhlmann e Darci de Matos contra Napoleão Bernardes (PSDB) e Udo Döhler (PMDB). O quanto esse suporte tem peso eleitoral é o teste pelo qual os pessedistas vão passar nas urnas neste segundo turno. As feridas que ficarem no processo vão definir 2018.


 
 

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaPedro Machado: a Chapecoense é uma unanimidade https://t.co/w9WYf5SyKn #LeiaNoSantahá 6 diasRetweet
  • santacombr

    santacombr

    Santa"Pode-se tentar calar o juiz, mas nunca se conseguirá calar a Justiça", reage Cármen Lúcia https://t.co/JZDSmNAMoY #LeiaNoSantahá 6 diasRetweet
Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros