Maia diz que comissão do pacote anticorrupção não é soberana ao plenário - Política e Economia - Santa

Deputados24/11/2016 | 17h30Atualizada em 24/11/2016 | 17h33

Maia diz que comissão do pacote anticorrupção não é soberana ao plenário

Votação estava programada para ocorrer nesta quinta-feira, mas foi adiada para a próxima terça-feira

Maia diz que comissão do pacote anticorrupção não é soberana ao plenário Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputados
Foto: Zeca Ribeiro / Câmara dos Deputados
Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), defendeu nesta quinta-feira, que os parlamentares têm direito de retirar pontos do relatório do pacote de medidas anticorrupção na votação do plenário, adiada para a próxima terça-feira. Ele afirmou que a Comissão Especial que aprovou o parecer "não é soberana" ao restante da Casa. Para Maia, "30 não podem suprimir a decisão de 483".

— A gente tem 513 deputados para que decidam, se não bastaria ter apenas 30 — disse o presidente ao deixar a Câmara.

Leia mais:
Câmara adia votação do pacote anticorrupção após polêmica sobre caixa 2
Deputados articulam anistia explícita para quem fez caixa 2 antes do pacote anticorrupção
Por que os políticos tentam desfigurar o pacote anticorrupção

Maia avaliou que o parecer de Onyx Lorenzoni (DEM-RS) "é bom", mas alguns temas "precisam ser debatidos um pouco mais" na próxima semana, porque considera que eles teriam que ser "suprimidos". 

— Como foi um texto debatido por tantos meses, acho que a gente pode avaliar um pouco mais — ponderou.

Para Maia, "não existe essa tese de que o que a comissão fez deve ser mantido" pelo plenário. 

—Primeiro membros do Ministério Público diziam que não podíamos mudar o texto dele, agora a tese é que a gente não pode mudar o texto da comissão? Isso não é democracia, isso é ditadura — criticou. Para Maia, caso a matéria tivesse sido votada hoje, diversos artigos teriam sido deixados de fora, segundo ouviu de parlamentares.

Questionado sobre a pressão que vem sofrendo para mudar o relator da matéria, seu correligionário, Onyx Lorenzoni, Maia disse que pelo regimento isto seria possível, mas que não pensa na possibilidade hoje. 

— Quem é o presidente da Câmara sou eu, eu que vou decidir (sobre relator). Qualquer um pode falar o que quiser, pode dar a opinião, e eu ouço todas, e ouvindo todas eu decido.

 
 

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaPedro Machado: a Chapecoense é uma unanimidade https://t.co/w9WYf5SyKn #LeiaNoSantahá 3 diasRetweet
  • santacombr

    santacombr

    Santa"Pode-se tentar calar o juiz, mas nunca se conseguirá calar a Justiça", reage Cármen Lúcia https://t.co/JZDSmNAMoY #LeiaNoSantahá 3 diasRetweet
Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros