Loetz: Joinville fica em quinto lugar em pesquisa sobre qualidade dos serviços públicos em SC - Política e Economia - Santa

Livre Mercado 01/12/2016 | 08h03

Loetz: Joinville fica em quinto lugar em pesquisa sobre qualidade dos serviços públicos em SC

Ela levava em consideração os sete principais municípos do Estado

Pesquisa da Federação do Comércio do Estado de Santa Catarina (Fecomércio) sobre a qualidade dos serviços públicos nos sete principais municípios do Estado revela números significativos, a demonstrar a percepção da população a respeito do que recebe em prestação de serviços para atender a demandas sociais. Joinville figura na quinta colocação entre as principais cidades do Estado e não aparece em primeiro lugar em nenhum dos nove itens analisados.

Nem mesmo em educação, sempre tão badalada pelo poder público local por comemorar sucessivos reconhecimentos e premiações nacionais, a reconhecer-lhe a excelência. A sociedade joinvilense pensa diferente. Certamente porque a noção popular englobe, também, os serviços prestados pelas escolas estaduais, que, nitidamente, estão vários pontos abaixo do padrão municipal de ensino.

Joinville ainda figura na última colocação quando o fator é cultura e lazer, com nota 3,01, em uma variação que vai de zero a cinco. Alguém se surpreende? Sim? Não deveria. Faz anos, é fácil notar que o desenvolvimento econômico atingido por Joinville não tem correspondência no quesito cultura e lazer. Carecemos – e muito – de lugaress adequados, programação constante e espaços para diversão gratuita.

O levantamento feito pela Fecomércio sugere que os futuros gestores das sete principais cidades de Santa Catarina terão dois grandes desafios nos próximos quatro anos: mobilidade e segurança. Estes dois fatores receberam as piores notas na Pesquisa de Avaliação do Serviço Público.

As médias ficaram em 2,27 e 2,47, respectivamente. Os piores desempenhos foram de Criciúma (1,78) e Florianópolis (1,87). Em Joinville, o fator segurança é pessimamente avaliado. Metade dos entrevistados (49,9%) deu nota de zero a dois. Na decomposição, uma de cada sete pessoas (17,4%) ouvidas deu nota zero. E quase um quinto (18,7%) dos pesquisados registrou nota 1. O item com melhor avaliação na cidade foi o de limpeza urbana. Mais de um quarto deu nota 4, numa escala de zero a cinco.

Quando se fala em prioridades de gestão para os próximos quatro anos, em Joinville a população escolheu dois temas: saúde e educação.  Ao serem perguntados sobre a primeira prioridade, os joinvilenses responderam, com absoluta convicção: saúde, que surge com 68,6% das respostas. Quando indagados sobre a prioridade número dois, também aparece a mesma resposta, com 40,3%. É a saúde. Educação surge depois.

Os nove quesitos da pesquisa da Fecomércio – saúde, educação, preservação ambiental, segurança pública, mobilidade urbana, água e esgoto, limpeza urbana, habitação e cultura e lazer – foram avaliados com notas de zero a cinco para mostrar a percepção da população quanto à qualidade dos serviços públicos oferecidos em Joinville, Criciúma, Florianópolis, Itajaí, Blumenau,
Lages e Chapecó.

Se há reclamos por melhorias, de acordo com dados secundários do sistema de indicadores da Federação Catarinense dos Municípios, elaborado em parceria com a Fecomércio, a qualidade melhorou desde 2012, mas ainda é preciso avançar para atingir as metas estipuladas pelos diferentes órgãos de fiscalização, regulamentação ou promoção do serviço público.

A cidade mais bem posicionada nos dois indicadores foi Chapecó, que avaliou o atendimento à população com as notas 3,33 e 3,41. A representante do Oeste também registrou os números mais altos em segurança pública (2,70) e habitação (3,52), entre as sete cidades pesquisadas. Na outra ponta está Florianópolis, que acumula seis piores posições: educação (2,45), preservação ambiental (2,53), mobilidade urbana (1,87), água e esgoto (2,24), limpeza (3,01) e habitação (2,9).

De acordo com o presidente da Fecomércio SC, Bruno Breithaupt, a pesquisa pode se transformar em um importante balizador na proposição de políticas públicas.
– Na medida em que as receitas dos municípios caem, e as responsabilidades aumentam cada vez mais, a Fecomércio SC trabalha para desenvolver um verdadeiro sistema de inteligência de dados e indicadores sociais, de forma que possamos, em parceria com o poder público e as entidades da sociedade civil, estabelecer as prioridades da política pública, para que o orçamento seja executado em favor do cidadão.

O serviço mais bem avaliado em todo o Estado foi a limpeza urbana, com nota média de 3,42. O indicador recebeu a nota mais alta em Itajaí (3,85), e a mais baixa em Florianópolis (3,01). Na segunda posição está cultura e lazer, com média de 3,20. Blumenau se destaca com a nota mais alta (3,41), em contraponto a Joinville (3,01). O terceiro quesito mais bem avaliado pelos catarinenses foi a habitação (3,16), com o melhor desempenho encabeçado por Chapecó, e Florianópolis novamente na última posição.

A NOTÍCIA

Notícias Relacionadas

Livre Mercado  11/02/2016 | 07h06

Claudio Loetz: Espaço Inovaparq, em Joinville, será inaugurado no dia 17

Localizado no Perini Business Park, iniciativa vai apoiar empresas na tomada de decisões e antecipar tendências para negócios com estudos realizados por professores e alunos

Livre Mercado 18/01/2016 | 07h04

Claudio Loetz: Havan terá terceira loja construída em Joinville

Planos da empresa é de instalar também uma loja em Praia Grande e outra em Jundiaí

Livre Mercado 16/01/2016 | 11h34

Claudio Loetz: As dores cotidianas

Livre Mercado 15/01/2016 | 07h07

Claudio Loetz: Novas regras do Minha Casa, Minha Vida afetam as cidades do Norte de SC

Principal mudança trata do valor máximo dos apartamentos ou casas a serem financiadas pela Caixa Econômica Federal

Livre Mercado 11/01/2016 | 07h04

Governo do Estado quer acelerar o cadastro de propriedades rurais em SC

Prazo termina no dia 5 de maio e, até agora, pouco mais da metade dos imóveis foram regularizados

Livre Mercado 09/01/2016 | 06h31

Balança Comercial de Santa Catarina tem déficit de US$ 4,96 bilhões em 2015

Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior divulgou balanço nesta semana

Livre Mercado 08/01/2016 | 07h02

Perini reforça a segurança com instalação de novas câmeras de monitoramento

Complexo localizado na zona industrial de Joinville terá equipamentos que reconhecem as placas de veículos em apenas três segundos

Livre Mercado 06/01/2016 | 07h09

Celesc firma contrato de concessão com cinco usinas catarinenses por 30 anos

Assinatura do contrato ocorreu em Brasília, nesta terça-feira. Entre as usinas está a do Bracinho, localizada em Schroeder

Livre Mercado 05/01/2016 | 07h07

CDL de Joinville projeta crescimento de 10% nas vendas do comércio em janeiro

Para presidente da entidade, Luiz Kunde, a presença de turistas e a permanência de moradores na cidade têm contribuído para a perspectiva otimista neste início de ano

Livre Mercado 04/01/2016 | 07h02

Em Joinville, Caixa registra aumento de imóveis comercializados pelo Programa Minha Casa, Minha Vida em 2015

Foram comercializadas 1.918 unidades habitacionais, 45% mais do que em 2014

Livre Mercado 02/01/2016 | 12h17

Aeroporto de Joinville comemora avanços em 2015

Confira entrevista com Rones Rubens Heidemann, superintendente do aeroporto

Livre Mercado 30/12/2015 | 18h13

Walmart fecha unidades da rede Todo Dia em Joinville

Grupo americano não confirma número de unidades desativadas, apenas que serão "algumas"

Livre Mercado 30/12/2015 | 07h08

Mais da metade dos joinvilenses está com dívidas, diz pesquisa da Fecomércio

Índice de famílias endividadas na cidade atingiu 50,4% em dezembro. No ano passado, no mesmo mês, a taxa era 39,2%

Livre Mercado 29/12/2015 | 07h09

Mercado imobiliário de Joinville dá sinais de recuperação em alguns setores

Pesquisa encomendada pelo Sinduscon mostra que no terceiro trimestre deste ano foram comercializadas 40% mais unidades de prédios verticais do que no trimestre anterior

Livre Mercado 28/12/2015 | 06h31

Loetz: Trabalhadores das indústrias têxteis definem pauta de reivindicações

Documento tem 80 cláusulas e pede, entre outras coisas, a reposição da inflação oficial a partir de 1º de fevereiro

Livre Mercado 25/12/2015 | 19h12

Claudio Loetz, sobre 2016: "Luz no fim da escuridão? Sempre há. Precisaremos de paciência, determinação e disciplina"

Colunista faz análise sobre o que esperar da economia no ano que vem

 
 

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaPedro Machado: a Chapecoense é uma unanimidade https://t.co/w9WYf5SyKn #LeiaNoSantahá 6 diasRetweet
  • santacombr

    santacombr

    Santa"Pode-se tentar calar o juiz, mas nunca se conseguirá calar a Justiça", reage Cármen Lúcia https://t.co/JZDSmNAMoY #LeiaNoSantahá 6 diasRetweet
Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros