Mercado estima que taxa de juros chegará a 9% ao ano em 2018 - Política e Economia - Santa

Banco Central30/01/2017 | 10h08

Mercado estima que taxa de juros chegará a 9% ao ano em 2018

Relatório Focus projeta inflação em 4,7% no final deste ano 

Mercado estima que taxa de juros chegará a 9% ao ano em 2018 Ronald Mendes/Agencia RBS
Foto: Ronald Mendes / Agencia RBS
Agência Brasil
Agência Brasil

Instituições financeiras e economistas consultados pelo relatório Focus projetam que a taxa básica de juros chegará a 9% ao ano (a.a.) em 2018. Para 2017, foi mantida a projeção para a Selic em 9,5% a.a.  No início do mês, as instituições consultadas para o levantamento ainda previam a taxa básica de juros na casa dos dois dígitos em 2017, em 10,25% a.a. 

Conforme os números da pesquisa semanal, divulgados pelo Banco Central (BC) nesta segunda-feira, o mercado também prevê que a inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) ficará em 4,7% neste ano — perto do centro da meta, de 4,5%. 

Leia mais
De olho em investidores, governo quer antecipar megaleilão do pré-sal
Renan sugere a Temer mudanças no crédito consignado

O mercado vem se mostrando mais otimista a respeito da Selic depois de o Comitê de Política Monetária (Copom) do BC reduzir a taxa básica mais que o esperado, em sua primeira reunião de 2017. Em lugar da queda de 0,5 ponto percentual projetada, o Copom cortou 0,75 ponto percentual. O presidente do BC, Ilan Goldfajn, afirmou que este deve ser o "novo ritmo" de redução dos juros.

A decisão de intensificar a redução da taxa básica de juros ocorreu após o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgar que a inflação medida pelo IPCA encerrou 2016 em 6,29%.

A Selic é um dos instrumentos usados para influenciar a atividade econômica e, consequentemente, a inflação. Quando o Copom aumenta a Selic, a meta é conter a demanda aquecida, e isso gera reflexos nos preços, porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança. Quando o Copom diminui os juros básicos, a tendência é que o crédito fique mais barato, com incentivo à produção e ao consumo, reduzindo o controle sobre a inflação.

A projeção de instituições financeiras para o crescimento da economia (Produto Interno Bruto — PIB, a soma de todas as riquezas produzidas pelo país) em 2017 permanece em 0,5%.

 
 

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaAO VIVO: Acompanhe as festas e blocos do Carnaval 2017 nesta sexta-feira em Santa Catarina  https://t.co/KTNnaamJ70 #LeiaNoSantahá 1 horaRetweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaNova temporada de "Stan Lee's Lucky Man" e outras atrações para ver na TV na noite desta sexta-feira https://t.co/wlzbNnk0M5 #LeiaNoSantahá 4 horas Retweet
Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros