Dono da gráfica que fez campanha de Dilma e Temer nega irregularidades - Política e Economia - Santa

Versão mobile

Eleições 201408/02/2017 | 14h17Atualizada em 08/02/2017 | 14h17

Dono da gráfica que fez campanha de Dilma e Temer nega irregularidades

Vivaldo Dias da Silva recebeu R$ 6,2 milhões de pagamentos feitos pela coligação. Ele é o primeiro de cinco testemunhas convocadas a depor

Agência Brasil
Agência Brasil

O proprietário da Red Seg Gráfica Eireli, Vivaldo Dias da Silva, afirmou nesta quarta-feira que a empresa, investigada por supostas irregularidades durante a campanha da chapa formada por Dilma Rousseff e Michel Temer em 2014, agiu dentro da lei. A informação foi fornecidas pelo advogado de Vivaldo, Cláudio Cardoso.

Vivaldo foi a primeira de cinco testemunhas convocadas pelo ministro Herman Benjamin, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a ser ouvida na capital paulista, nesta quarta-feira. O depoimento durou duas horas e 30 minutos. Cardoso disse que Vivaldo recebeu R$ 6,2 milhões de pagamentos feitos pela coligação da campanha eleitoral. Depois de Vivaldo, serão ouvidos Thiago Martins da Silva (contratado da VPTB Serviços Gráficos), Elias Silva de Mattos (motorista registrado como sócio da Focal), Jonathan Gomes Bastos (motorista da Focal) e Isaac Gomes da Silva. Todos são ligados às três gráficas que prestaram serviços à campanha presidencial dos então candidatos à Presidência e à Vice-Presidência da República.

Leia mais
Defesa de Dilma no TSE questiona perícia da Polícia Federal em gráficas
Defesa diz ao TSE que Temer e PMDB não foram responsáveis por contratar gráficas
PF pede provas ao TSE para abrir investigação sobre contabilidade da chapa

Mais cedo, o advogado da ex-presidente Dilma Rousseff, Flávio Caetano, discordou da defesa do presidente Michel Temer, segundo a qual o PMDB (partido de Temer) não tinha conhecimento da contratação de gráficas na campanha de 2014, investigadas no processo que pede a cassação da chapa de ambos. 

— É uma afirmação completamente errada, porque não existe uma campanha só de Dilma ou só de Temer — afirmou Caetano.

De acordo com o advogado, o trabalho feito pela perícia e o da Polícia Federal "não consideraram elementos essenciais no trabalho de investigação, principalmente documentos fiscais de conhecimento de transporte, que demonstraram claramente que todo o material produzido pelas três gráficas periciadas foi entregue à campanha Dilma e Temer".

Já o advogado de Temer, Gustavo Bonini Guedes, reiterou que seu cliente e o PMDB não tiveram responsabilidade na contratação das gráficas. 

— O presidente Temer, como vice-presidente, e o PMDB não foram os responsáveis pela contrataççao dessas gráficas. Não têm o domínio do fato, não sabem quem são essas gráficas, não acompanharam, não contrataram, não discutiram, não avalizaram. Não temos como contraditar esses fatos. Na nossa avaliação, é uma situação que deve ser apurada em outra esfera, a criminal — declarou.

Leia as últimas notícias de Política

*Agência Brasil

 
 

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaCinema: Larissa Manoela em comédia, Emma Watson com Tom Hanks e mais 3 estreias  https://t.co/04VKHw0cJA #LeiaNoSantahá 6 minutosRetweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaMoeda Verde: saiba quem são os absolvidos na sentença da primeira instância da operação https://t.co/q3bkYI96HU #LeiaNoSantahá 6 minutosRetweet
Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros