Loetz: Algo está se mexendo - Política e Economia - Santa

Livre Mercado 04/02/2017 | 08h31Atualizada em 04/02/2017 | 08h31

Loetz: Algo está se mexendo

Colunista de "AN" faz uma análise do cenário político e econômico a partir de três fatos recentes

Primeiro fato
O presidente do Bradesco, Luiz Carlos Trabuco, acredita que o pior da crise econômica brasileira já passou. Repete análise do presidente do Grupo Whirlpool, João Brega, como informamos na coluna de sexta-feira. O executivo do sistema financeiro lembra que a retomada da economia se dará, principalmente, via agricultura. Sim, o agronegócio continuará a ser motor de possível expansão – ainda que tímida –, neste e nos próximos anos.

Segundo fato
O deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ) foi reeleito para presidir a Câmara de Deputados por mais dois anos. Era o nome preferido pelo presidente Michel Temer (PMDB). Uma boa notícia para o governo interessado em apressar o trâmite de projetos de reformas estruturantes.

Terceiro fato
Em março, R$ 40 bilhões serão injetados no fluxo de negócios em todo o País por causa da permissão de saques do FGTS de contas inativas. Isso dará algum fôlego ao fluxo de caixa do comércio, que receberá mais clientes, depois que estes tiverem pago toda ou parte de suas dívidas forjadas nos últimos anos em razão de comportamento irracional de consumo, como de perda de emprego e renda.

As três informações acima, aparentemente, são desconexas, mas ajudam a orientar o raciocínio que se seguirá. O olhar prospectivo aponta para um ambiente de negócios menos enviesado para baixo. Até agora – e ao longo dos últimos três anos –, raras eram as notícias positivas que permitiam algum sinal mais claro de otimismo.

Aqui não se advoga a história da Poliana, a menina que só enxergava o lado róseo das coisas e da vida. Muito ao contrário. A coluna tem feito reflexões contundentes, opinando sobre as dificuldades enfrentadas pela sociedade brasileira. Quer no plano municipal, quer nos âmbitos estadual e federal que, aliás, não faltam. Problemas há e aos montes. Cotidianamente, surgem novos. Criar condições para que os brasileiros consigam minimizar suas perdas e ganhar alento para atravessar o curto prazo com o mínimo de sofrimento também é dever conjunto dos governos – cada qual com suas atribuições e responsabilidades – e dos próprios cidadãos, que batalham por melhorias para suas vidas.

Quando expoentes como Trabuco e Brega sinalizam para melhorias no contexto competitivo e anteveem algum futuro, é porque algo está se mexendo. Não é para já, também sabemos todos. No entanto, devemos notar uma fresta na janela. Embora esteja, a janela, embaçada pela tormenta. Trabuco e Brega não são personagens quaisquer. Sabem o que falam. Dispõem de informações e análises profundas e privilegiadas sobre conjuntura e ideário, que embasam seus comentários. São indiscutíveis líderes em suas respectivas áreas de atuação. Aliás, áreas vitais para o funcionamento da economia. O sistema financeiro e o varejo de eletrodomésticos são atividades sensíveis aos movimentos da política do governo: tanto sob o ponto de vista monetário, quanto fiscal.

Maia no comando da Câmara de Deputados sugere que haverá apoio decisivo na definição de pautas de interesse do presidente da República. A pressa em se apreciar e votar projetos de reformas (em especial a da Previdência) e, também, a da legislação trabalhista ganha um aliado importantíssimo. Claro que nada vai se transformar de um dia para o outro. A resistência será incandescente. Até porque os conceitos expressos no ideal das reformas, como já noticiado, vão destruir direitos sociais. O que quero demonstrar é que estamos próximo a um novo momento. Ainda não se fez a inflexão desejada dos rumos dos negócios. No entanto, a perspectiva para o médio prazo é bem menos ruim do que já foi desde 2014 até novembro passado.

Se os números e gráficos de estatísticas oficiais resistem ao otimismo desenfreado das “polianas”, aquele sentimento negativista de desesperança absoluta já não impera mais em todos os corações e mentes. É inegável que o nível de desemprego permanece absurdamente elevado; que os juros, cobrados na ponta do tomador de crédito junto a bancos, financeiras ou lojas são extorsivos. É inegável que as cadeias produtivas da construção civil e do setor automotivo custam a sair do buraco cavado. É inegável que estes elementos têm impacto direto sobre a vida das pessoas, no seu dia a dia.

Então, se não vivemos apenas de esperança, nem apenas de acreditar no que dizem especialistas e executivos de ponta, ainda não é razoável pedir para a população crer que o mundo vai melhorar rapidamente. A ideia central deste texto é apontar para possibilidades. E advertir para se continuar com a cautela necessária para termos vida (quase) plena após amargar 40 meses de sufoco e penúria.

A NOTÍCIA

Notícias Relacionadas

Livre Mercado  11/02/2016 | 07h06

Claudio Loetz: Espaço Inovaparq, em Joinville, será inaugurado no dia 17

Localizado no Perini Business Park, iniciativa vai apoiar empresas na tomada de decisões e antecipar tendências para negócios com estudos realizados por professores e alunos

Livre Mercado 18/01/2016 | 07h04

Claudio Loetz: Havan terá terceira loja construída em Joinville

Planos da empresa é de instalar também uma loja em Praia Grande e outra em Jundiaí

Livre Mercado 16/01/2016 | 11h34

Claudio Loetz: As dores cotidianas

Livre Mercado 15/01/2016 | 07h07

Claudio Loetz: Novas regras do Minha Casa, Minha Vida afetam as cidades do Norte de SC

Principal mudança trata do valor máximo dos apartamentos ou casas a serem financiadas pela Caixa Econômica Federal

Livre Mercado 11/01/2016 | 07h04

Governo do Estado quer acelerar o cadastro de propriedades rurais em SC

Prazo termina no dia 5 de maio e, até agora, pouco mais da metade dos imóveis foram regularizados

Livre Mercado 09/01/2016 | 06h31

Balança Comercial de Santa Catarina tem déficit de US$ 4,96 bilhões em 2015

Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior divulgou balanço nesta semana

Livre Mercado 08/01/2016 | 07h02

Perini reforça a segurança com instalação de novas câmeras de monitoramento

Complexo localizado na zona industrial de Joinville terá equipamentos que reconhecem as placas de veículos em apenas três segundos

Livre Mercado 06/01/2016 | 07h09

Celesc firma contrato de concessão com cinco usinas catarinenses por 30 anos

Assinatura do contrato ocorreu em Brasília, nesta terça-feira. Entre as usinas está a do Bracinho, localizada em Schroeder

Livre Mercado 05/01/2016 | 07h07

CDL de Joinville projeta crescimento de 10% nas vendas do comércio em janeiro

Para presidente da entidade, Luiz Kunde, a presença de turistas e a permanência de moradores na cidade têm contribuído para a perspectiva otimista neste início de ano

Livre Mercado 04/01/2016 | 07h02

Em Joinville, Caixa registra aumento de imóveis comercializados pelo Programa Minha Casa, Minha Vida em 2015

Foram comercializadas 1.918 unidades habitacionais, 45% mais do que em 2014

Livre Mercado 02/01/2016 | 12h17

Aeroporto de Joinville comemora avanços em 2015

Confira entrevista com Rones Rubens Heidemann, superintendente do aeroporto

Livre Mercado 30/12/2015 | 18h13

Walmart fecha unidades da rede Todo Dia em Joinville

Grupo americano não confirma número de unidades desativadas, apenas que serão "algumas"

Livre Mercado 30/12/2015 | 07h08

Mais da metade dos joinvilenses está com dívidas, diz pesquisa da Fecomércio

Índice de famílias endividadas na cidade atingiu 50,4% em dezembro. No ano passado, no mesmo mês, a taxa era 39,2%

Livre Mercado 29/12/2015 | 07h09

Mercado imobiliário de Joinville dá sinais de recuperação em alguns setores

Pesquisa encomendada pelo Sinduscon mostra que no terceiro trimestre deste ano foram comercializadas 40% mais unidades de prédios verticais do que no trimestre anterior

Livre Mercado 28/12/2015 | 06h31

Loetz: Trabalhadores das indústrias têxteis definem pauta de reivindicações

Documento tem 80 cláusulas e pede, entre outras coisas, a reposição da inflação oficial a partir de 1º de fevereiro

Livre Mercado 25/12/2015 | 19h12

Claudio Loetz, sobre 2016: "Luz no fim da escuridão? Sempre há. Precisaremos de paciência, determinação e disciplina"

Colunista faz análise sobre o que esperar da economia no ano que vem

 
 

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaAO VIVO: Acompanhe as festas e blocos do Carnaval 2017 nesta sexta-feira em Santa Catarina  https://t.co/KTNnaamJ70 #LeiaNoSantahá 1 horaRetweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaNova temporada de "Stan Lee's Lucky Man" e outras atrações para ver na TV na noite desta sexta-feira https://t.co/wlzbNnk0M5 #LeiaNoSantahá 4 horas Retweet
Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros