Upiara Boschi: Grife nacional ou opção pelo poder? A decisão do PSDB em SC - Política e Economia - Santa

Opinião14/02/2017 | 06h11

Upiara Boschi: Grife nacional ou opção pelo poder? A decisão do PSDB em SC



O PSDB de Santa Catarina deve viver até 2018 os momentos mais importantes de sua história no Estado. É nesse período que o partido decidirá se continuará sendo uma grife nacional utilizada por outras legendas nas disputas catarinenses ou se torna uma efetiva opção de disputa pelo poder.

Desde 1994 os catarinenses se acostumaram a votar nos tucanos para a presidência da República. Fernando Henrique Cardoso ficou em primeiro lugar no Estado em 1994 e 1998, quando foi eleito e reeleito. Geraldo Alckmin, José Serra e Aécio Neves foram os preferidos do eleitorado catarinenses em 2006, 2010 e 2014 - o único hiato nessa sequência de seis eleições foi 2002, quando Lula (PT) foi eleito pela primeira vez e teve o endosso da maioria em Santa Catarina.

Sempre imerso em disputas internas e sendo uma espécie de arquipélago de lideranças independentes, o PSDB estadual ainda não conseguiu fazer desse hábito do catarinense de votar 45 para presidente em chance efetiva de poder estadual. Em um primeiro momento, atrelou-se a Esperidião Amin (PP) e Jorge Bornhausen (PFL), depois a Luiz Henrique da Silveira (PMDB).

Cresceu, consolidou-se, mas coadjuvante. A própria candidatura do senador Paulo Bauer (PSDB) ao governo em 2014 deu-se mais pela iniciativa do governador Raimundo Colombo (PSD) de se aproximar da então presidente e candidata Dilma Rousseff (PT) do que de um verdadeiro projeto oposicionista. Passado o encanto de Colombo pela petista, os tucanos voltaram a dar seus votos no Legislativo e ceder quadros para o secretariado.

A chance do PSDB-SC vem das posições que conquistou na última eleição municipal e da constatação unânime de que o apoio tucano — especialmente pela grife nacional — pode tornar favorita a candidatura a governador que apoiar. O PSD de Gelson Merisio e o PMDB de Eduardo Pinho Moreira e Mauro Mariani devem fazer tudo para ter a grife do PSDB em seus palanques.

O jogo começou nas eleições municipais e na formação da mesa diretora da Assembleia Legislativa, com leve vantagem para os peemedebistas. Enquanto isso, Paulo Bauer vai tentar garantir uma nova candidatura através da cúpula em Brasília e o prefeito de Blumenau, Napoleão Bernardes, tem pouco menos de um ano e meio para surgir como novidade em plano estadual.

JORNAL DE SANTA CATARINA

 
 

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaDor e luto entre escombros no local do incêndio https://t.co/jsBtP7sjh7 #LeiaNoSantahá 23 minutosRetweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaChapecó tem manifestação em apoio aos produtores de carne https://t.co/B88Clmkk5J #LeiaNoSantahá 1 horaRetweet
Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros