Aposentadoria: relator diz que vai propor mudanças na regra de transição da reforma da Previdência - Política e Economia - Santa

Versão mobile

Novas regras11/04/2017 | 14h48Atualizada em 11/04/2017 | 15h13

Aposentadoria: relator diz que vai propor mudanças na regra de transição da reforma da Previdência

Afirmação de Arthur Maia (PPS-BA) sobre parecer foi dada após reunião com o presidente Michel Temer, ministros e deputados da base aliada

Aposentadoria: relator diz que vai propor mudanças na regra de transição da reforma da Previdência José Cruz / Agência Brasil/Agência Brasil
Relator da reforma da Previdência, deputado Arthur Maia, e presidente da comissão, deputado Carlos Marun, concederam entrevista após reunião com presidente Michel Temer Foto: José Cruz / Agência Brasil / Agência Brasil
Agência Brasil
Agência Brasil

O relator da reforma da Previdência, deputado Arthur Maia (PPS-BA), disse nesta terça-feira, que seu parecer sobre a proposta não terá idade mínima para transição para as novas regras da aposentadoria. Na proposta original do governo, homens com pelo menos 50 anos e mulheres com pelo menos 45 anos teriam um pedágio de 50% sobre o tempo que falta para a aposentadoria pelas atuais regras para obter o benefício após a reforma. 

O relatório vai manter a idade mínima de 65 anos e pelo 25 anos de contribuição para ter direito à aposentadoria. No parecer, Maia vai sugerir que todos possam aderir à transição, independente da idade atual.

— Não teremos mais limite para a pessoa entrar na regra de transição, mas continuará havendo um pedágio a ser cobrado para que se consiga o benefício — disse o relator após reunião com o presidente Michel Temer, ministros e deputados da base aliada que integram a Comissão Especial da Reforma da Previdência na Câmara.

Leia mais:
Temer: quanto mais se falar na reforma, mais fácil nós a aprovaremos
Reforma da Previdência vai a plenário nas próximas semanas, diz Meirelles
O que muda na proposta de reforma da Previdência

Segundo Maia, no entanto, ainda não ficou definido qual será o novo percentual desse pedágio.

— Haverá pedágio, mas ele será menor do que 50% — disse o relator. — Todos podem aderir, mas certamente não valerá à pena, por exemplo, para pessoas com 30 anos ou menos. Você vai aplicando esse pedágio para trás, até chegar a um ponto em que valha à pena entrar na regra de transição — acrescentou. 

Votação 

Maia disse que na reunião de hoje dois pontos já ficaram praticamente acertados. O primeiro é que haverá idade mínima para todos que queiram se aposentar. O segundo é que o pedágio se estenderá para homens e para mulheres. 

Em tom otimista, o presidente da comissão especial, Carlos Marun (PMDB-MS), deixou a reunião prevendo aprovação com folga do relatório de Maia no colegiado. Depois da comissão, a reforma tem que passar pelo plenário da Câmara, onde são necessários 308 votos para aprovação.

— Aprovaremos com um número robusto de parlamentares. Falavam em 330 votos. Eu confio de que será um número acima de 350 votos — disse. — Não há dúvida de que as alterações feitas nos colocam em posição para dizer quer o texto desenhado, apesar de não consolidado, já aponta para uma posição de convencimento dos líderes da base do governo. Isso é motivo de comemoração e alegria porque estamos construindo um pensamento que representa a linha média da maioria dos deputados — acrescentou Arthur Maia. 

Segundo o relator, haverá diferenciação na idade mínima para aposentadoria de homens e mulheres no começo da vigência das novas regras, mas com uma equalização gradual.

— Haverá diferenciação no começo. Mas isso vai evoluir com o tempo. Começa com uma diferença e, com o tempo, vai se igualando até ficar 65 anos para os dois.

Outros pontos que ainda estão sob estudo, segundo o relator, são os limites para o acúmulo de pensões e aposentadorias e a questão da aposentadoria rural.

— A ideia é preservar a idade mínima atual (para a aposentadoria rural: 60 anos para homens e 55 anos para mulheres). O governo atua para que esse pleito seja atendido.

O relator disse que fará um comunicado oficial à base do governo na segunda-feira da próxima semana, um dia antes da apresentação oficial do relatório na comissão.

Leia todas as notícias sobre Reforma da Previdência

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaFelipe Neto apresenta espetáculo Megafest em Florianópolis https://t.co/HgZ3KuDXfl #LeiaNoSantahá 15 minutosRetweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaBlumenau sedia Encontro Sul-Americano de Motociclistas https://t.co/AgqjfWIUkR #LeiaNoSantahá 50 minutosRetweet
Jornal de Santa Catarina
Busca