Clóvis Reis: O impacto político dos inquéritos da Lava-Jato em Blumenau - Política e Economia - Santa

Opinião11/04/2017 | 19h35Atualizada em 11/04/2017 | 20h09

Clóvis Reis: O impacto político dos inquéritos da Lava-Jato em Blumenau

"No tribunal da opinião pública, por mais que proclamem inocência, o estrago está feito"

Jornal de Santa Catarina
Jornal de Santa Catarina

No direito, todos são inocentes até prova em contrário. A política segue uma lógica diferente. Por isso, a abertura de inquérito no STF contra quatro representantes de Blumenau cai como uma bomba de proporções incalculáveis.

A instrução processual pode concluir que os denunciados não tenham culpa, mas na dinâmica do jogo eleitoral a simples investigação tem o peso de uma sentença condenatória. Neste caso em concreto, a repercussão da iniciativa alcança a geopolítica de Santa Catarina.

O prefeito Napoleão Bernardes (PSDB) vivia o melhor momento da carreira, com possibilidades concretas de inserção no processo sucessório do ano que vem. O que acontecerá daqui pra frente é uma incógnita. O deputado Décio Lima (PT) também se projetava internamente, com o resultado da eleição que o partido realizou no fim de semana. Além da vitória em Blumenau (com Ana Paula Lima) e Itajaí (com Rômulo Mafra), o grupo dele venceu a disputa no Estado, consolidando-se como uma nova força do partido.

Com a notícia da Lava Jato, o esforço sofre significativo abalo. No caso da deputada Ana Paula Lima (PT) e do senador Dalirio Beber (PSDB), respeitado articulador de bastidores, o saldo ameaça um novo mandato. Logo após a divulgação da notícia, todos reagiram com indignação à denúncia e rechaçaram as acusações. A verdade que eles carregam consigo vai definir o seu destino no plano judicial. No tribunal da opinião pública, por mais que proclamem inocência, o estrago está feito.

 
 
Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros