Delatores da Odebrecht também citam Raimundo Colombo e mais cinco políticos de Santa Catarina - Política e Economia - Santa

Versão mobile

Lista do Fachin11/04/2017 | 23h36Atualizada em 11/04/2017 | 23h40

Delatores da Odebrecht também citam Raimundo Colombo e mais cinco políticos de Santa Catarina

Petições para análise de cada caso foram enviadas para o STJ, o TRF4 e a Justiça Federal em Santa Catarina

Delatores da Odebrecht também citam Raimundo Colombo e mais cinco políticos de Santa Catarina Montagem / DC/DC
Foto: Montagem / DC / DC
upiara boschi
upiara boschi

Além de mandar investigar 98 políticos em 74 inquéritos no Supremo Tribunal Federal (STF), o ministro Edson Fachin também deu andamento aos casos de outros nomes citados nas delações de executivos da Odebrecht e que devem ser analisados por outras instâncias da Justiça. Entre eles, estão o governador Raimundo Colombo (PSD), a ex-senadora Ideli Salvatti (PT) e outros quatro políticos de Santa Catarina.

Eles foram citados pelos delatores da Odebrecht, mas a Procuradoria-Geral da República não fez juízo de valor sobre as denúncias porque são casos que não têm foro no STF. Uma petição que cita o governador Colombo foi remetida ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), onde são analisadas as ações que envolvem governadores.

Outro caso que envolve foro diferenciado é o do deputado estadual Jean Kuhlmann (PSD). O Diário Catarinense teve acesso à petição de Fachin sobre o parlamentar, em que consta a acusação, por parte dos delatores da empreiteira, de que ele teria recebido R$ 65,6 mil em 2004, quando era vereador em Blumenau, pela facilitação de recebimento de faturas de serviços prestados e não pagos. Kuhlmann também teria recebido R$ 50 mil por meio de caixa 2 quando foi candidato a prefeito de Blumenau em 2012. Por ser deputado estadual, o pessedista teve o caso remetido ao Tribunal Regional Federal da 4a Região, com sede em Porto Alegre.

Os outros políticos catarinenses citados não têm prerrogativa de foro e terão os casos analisados em primeira instância, na Justiça Federal em Santa Catarina. Uma das petições reúne Ideli Salvatti e o ex-prefeito de Joinville Carlito Merss (PT). Completam a lista os ex-prefeitos Jaison Cardoso de Souza (PSDB), de Imbituba, e Roberto Carlos de Souza (PSDB), de Navegantes. Carlito, Jaison e Roberto Carlos eram citados nas planilhas de supostas doações da Odebrecht para mais de 200 políticos que vazou em março de 2016, assim como Colombo. Na época, também constavam nas planilhas os nomes do então prefeito de Florianópolis, Cesar Souza Junior (PSD), e do atual prefeito de Lages, Antonio Ceron (PSD). Ambos não aparecem nas 201 petições divulgadas ontem pelo Supremo.

Leia também:

Lula e Pimentel atuaram para viabilizar obras em Cuba, diz Odebrecht

Lista de Fachin: quem são os políticos e os partidos mais citados

Napoleão Bernardes: "Essa acusação fere a lógica, sou o prefeito que enfrentou a Odebrecht"

Rafael Martini: aberta a temporada do salve-se quem puder

Carolina Bahia: poderosos nas garras da Lava-Jato

Moacir Pereira: O fim do governo Temer

Lista de Fachin: o que deve acontecer a partir de agora


Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    Santa"A segurança pode ser um desastre para Florianópolis", diz empresário Fernando Marcondes https://t.co/srYyrMS8ar #LeiaNoSantahá 27 minutosRetweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaBlog do Pancho: Corredor de ônibus e ciclofaixas serão implantadas na Rua Itajaí a partir de janeiro de 2018 https://t.co/XAI6cHo76hhá 3 horas Retweet
Jornal de Santa Catarina
Busca