Gelson Merisio diz em vídeo que nunca recebeu doações da Odebrecht  - Política e Economia - Santa

Versão mobile

Caixa 219/04/2017 | 19h09Atualizada em 19/04/2017 | 19h48

Gelson Merisio diz em vídeo que nunca recebeu doações da Odebrecht 

Delator da empreiteira mencionou pedido de dinheiro feito por conselheiro do TCE para a campanha do ex-presidente da Alesc

Diário Catarinense
Diário Catarinense

Ex-presidente da Assembleia Legislativa (Alesc) e deputado estadual pelo PSD, Gelson Merisio divulgou nesta quarta-feira, em suas redes sociais, um vídeo em que nega ter recebido doações da Odebrecht na sua eleição de 2014. "Jamais pedi e jamais recebi, para as minhas campanhas, doações vindas da Odebrecht." Junto com o vídeo, o deputado divulgou um link, que pode ser acessado aqui, que reúne certidões negativas de investigação em qualquer instância. 

Nos relatos de colaboração premiada divulgados na quarta-feira da semana passada, um dos ex-diretores do braço ambiental da empreiteira, Paulo Welzel, mencionou encontro com Julio Garcia, conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE-SC), em que ele teria pedido dinheiro para a campanha de Merisio, apelidado de "Cunhado" pela empresa, e José Nei Ascari, também do PSD.

No dia em que o teor das delações se tornou público, os deputado informaram, por meio de nota oficial, que "não existem sobre eles quaisquer procedimentos investigativos instaurados, em qualquer esfera do poder judiciário, relativo aos fatos da lava-jato" e que "Em razão do recesso de Páscoa que impossibilita a obtenção dos documentos necessários nesta data, apresentarão no decorrer da próxima semana todos os documentos oficiais que comprovam a inexistência de qualquer procedimento investigativo".

Segundo o assessor de Garcia, ele nunca teve contato com dirigentes da Odebrecht. Em nota, ele afirmou que está desde setembro de 2009 no TCE e a última campanha que participou como candidato foi em 2006. Depois disso, conforme o comunicado, o conselheiro "nunca mais participou de nenhuma campanha, nem diretamente, nem indiretamente, seja ajudando ou trabalhando pra quem quer que seja.

No vídeo divulgado nesta quarta-feira, intitulado "Esclarecimento em respeito aos catarinenses", Merisio diz que "há uma semana, recebi indignado a notícia de que meu nome havia sido mencionado pelos delatores da Odebrecht".

Assista ao vídeo na íntegra:


Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaMotorista é demitido em Joinville por falar mal do chefe em aplicativo de mensagens https://t.co/52PV0il64t #LeiaNoSantahá 1 horaRetweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaCorreios e sindicatos chegam a proposta de acordo coletivo que poderá encerrar greve https://t.co/mkHBLS6dFT #LeiaNoSantahá 1 horaRetweet
Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros