Governo de SC diz que delação da Odebrecht está "carregada de mentiras, ódio e revanchismo"  - Política e Economia - Santa

Versão mobile

Lista de Fachin13/04/2017 | 16h42Atualizada em 13/04/2017 | 16h46

Governo de SC diz que delação da Odebrecht está "carregada de mentiras, ódio e revanchismo" 

Nota de esclarecimento, porém, não aponta que informações prestadas por ex-executivos da empresa são inverídicas

Diário Catarinense
Diário Catarinense

Em "nota de esclarecimento" divulgada na tarde desta quinta-feira, o governo do Estado de Santa Catarina afirma que "a versão dos delatores da Odebrecht sobre contribuição para campanha que está sendo noticiada é absurda, carregada de mentiras, ódio e revanchismo". 

Essa é a primeira manifestação do Executivo estadual sobre o teor das delações de Fernando Cunha e Paulo Welzel, ex-executivos da Odebrecht Ambiental, tornadas públicas pelo Supremo Tribunal Federal (STF) na quarta-feira. 

Confira abaixo a íntegra do texto, que foi publicado no site do governo.

"Nota de Esclarecimento

"A versão dos delatores da Odebrecht sobre contribuição para campanha que está sendo noticiada é absurda, carregada de mentiras, ódio e revanchismo.

"Isso porque, em nosso governo não foi celebrado contrato, não foi feito nenhum pagamento, nem foi concedida qualquer vantagem à empresa citada. A Casan não teve uma única ação vendida a quem quer que seja e continua sendo inteiramente pública.

"Neste momento importante que atravessa o país, é preciso separar o joio do trigo, afim de evitar que sejam cometidas injustiças que se tornem irreparáveis.

"O Governo do Estado não tem nada a esconder. Está pronto para esclarecer todos os pontos de uma eventual investigação, se essa vier a ser instaurada.

"Estes são os fatos.

Governo do Estado de Santa Catarina"

Governo do Estado não vai dar mais detalhes  

A reportagem do DC procurou a assessoria de imprensa do Governo do Estado para saber, objetivamente, em que trechos das delações o Executivo estadual identifica mentiras ou revanchismo por parte de Cunha e Welzel. A reposta foi que a nota de esclarecimento seria a única manifestação oficial.

Acesse os documentos da delação que envolve Raimundo Colombo:

Delação de Fernando Cunha
Delação de Paulo Welzel
Petição nº 6.762

Veja na íntegra a delação de Paulo Welzel

Veja na íntegra a delação de Fernando Cunha

Leia também:

VÍDEOS: delações da Odebrecht citam políticos catarinenses; veja

Colombo e cúpula do PSD teriam pedido R$ 17,1 mi para caixa 2

Colombo tem dia de silêncio e não aparece em compromisso oficial

André Agostini é citado como primo de Colombo e emissário de dinheiro

 
 

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaDupla que atirou em DC na Capital agiu a pé e atingiu banco, portas e colete à prova de balas https://t.co/KBpkYFvWSM #LeiaNoSantahá 2 minutosRetweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaMinistério vai assinar acordo com a indústria para reduzir açúcar em alimentos https://t.co/demZdY9ThT #LeiaNoSantahá 5 minutosRetweet
Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros