Carolina Bahia: Troca-troca para emplacar a Reforma da Previdência - Política e Economia - Santa

Versão mobile

Opinião08/05/2017 | 20h17Atualizada em 08/05/2017 | 20h17

Carolina Bahia: Troca-troca para emplacar a Reforma da Previdência

 "Além da distribuição de cargos, o governo vai usar recursos extraorçamentários para acarinhar deputados federais e seus prefeitos"

Carolina Bahia: Troca-troca para emplacar a Reforma da Previdência Marcos Corrêa/Presidência da República/Divulgação
Foto: Marcos Corrêa / Presidência da República/Divulgação

Deputados aliados do governo Temer já reconhecem que a votação da reforma da Previdência poderá ficar para junho. O Planalto continua em busca dos 308 votos em plenário, mas ainda não tem a garantia de fidelidade da base de apoio. A partir de hoje as ações se intensificam. Além da distribuição de cargos, o governo vai usar recursos extraorçamentários para acarinhar deputados federais e seus prefeitos. Tudo em troca de votos. Como diria a ex-presidente Dilma, o governo está fazendo o diabo para emplacar as mudanças na aposentadoria.

Uma reforma que está ficando cara demais. Em paralelo ao toma lá, dá cá, governistas vão lembrar os parlamentares resistentes que se a reforma não for aprovada, eles serão culpados pela estagnação da economia e também não conseguirão se reeleger. Para quem está sofrendo pressão do eleitorado, esse argumento é difícil de pegar.

 COMPLETO
Um novo ministro toma possa hoje no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Tarcísio Vieira de Carvalho Neto assume no lugar de Luciana Lóssio. Assim, a nova composição do TSE está completa, pronta para retomada do julgamento da cassação da chapa Dilma/Temer. 

PRIORIDADE
Representantes dos Tribunais de Contas Estaduais de todo o país formaram um grupo de trabalho que vai estabelecer um padrão nos TCE's para o controle do cumprimento das metas do Plano Nacional de Educação. Técnicos estão reunidos em Brasília para afinar as ações junto aos municípios.

PREVIDÊNCIA
O Planalto conta como certa a conclusão da votação da reforma da Previdência hoje, na comissão especial, com a rejeição de todos os destaques. Os agentes penitenciários ficarão mesmo de fora do regime especial. O texto será encaminhado ao plenário da Câmara, onde o assunto poderá voltar ao debate. A inclusão da categoria no regime especial chegou a ser garantida pelo relator, deputado Arthur Maia (PPS-BA), mas ele voltou atrás  momentos antes da votação do texto-base. A decisão enfureceu os representantes da categoria que acompanhavam a sessão. 

 

 
 

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    Santa"Cartilha" que compara funções de delegado e PM reacende crise entre polícias em Balneário Camboriú https://t.co/3X5G9UWloe #LeiaNoSantahá 13 minutosRetweet
  • santacombr

    santacombr

    Santa"Cartilha" que equipara funções de delegado e PM reacende crise entre polícias em Balneário Camboriú https://t.co/88LpC2qUQV #LeiaNoSantahá 23 minutosRetweet
Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros