Derrubada de veto de Temer garante R$ 228 milhões para as prefeituras de SC - Política e Economia - Santa

Versão mobile

Boa notícia31/05/2017 | 16h49Atualizada em 31/05/2017 | 16h49

Derrubada de veto de Temer garante R$ 228 milhões para as prefeituras de SC

Redistribuição igualitária do ISS teve aval do Congresso Nacional

Derrubada de veto de Temer garante R$ 228 milhões para as prefeituras de SC /
Redistribuição igualitária do ISS teve aval do Congresso Nacional. Foto: Marcos Oliveira - Agência Senado
Diário Catarinense
Diário Catarinense

O Congresso Nacional derrubou na noite de terça-feira o veto do presidente Michel Temer para a redistribuição do igualitária do Imposto Sobre Serviços (ISS) em operações de cartão de crédito, leasing e de planos de saúde. A medida fará com que as prefeituras de Santa Catarina tenham um incremento anual de R$ 228 milhões, segundo cálculos da Federação Catarinense de Municípios.

 O placar a favor da derrubada foi de 371 a 6 entre os deputados e 49 a 1 no Senado. Todos os parlamentares de Santa Catarina que compareceram ao Congresso votaram pela derrubada do veto. A decisão do Congresso teve até mesmo o aval do Palácio do Planalto, que reconheceu em nota que voltou atrás após as demandas dos prefeitos de todo o Brasil.

Antes do veto, o imposto era recolhido no município onde estava a sede das operadoras financeiras. Eram seis cidades que concentravam uma arrecadação anual de R$ 6 bilhões, a maioria delas no Estado de São Paulo. 

Com a mudança, a cobrança do imposto passará a ocorrer na cidade onde o serviço foi efetivamente prestado. Em 30 de dezembro de 2016, o presidente Michel Temer vetou o artigo que tratava desse tema específico, o que surpreendeu os parlamentares. Agora, cinco meses depois, o veto foi derrubado. 

Em nota, a Federação Catarinense dos Municípios agradeceu o empenho dos parlamentares catarinenses na causa, que foi destacada em uma reportagem do DC no começo de maio

"A Fecam agradece o empenho e a mobilização de todos os gestores, prefeitos, prefeitas e lideranças municipalistas que abraçaram essa bandeira, como também destaca o papel fundamental de cada parlamentar que entendeu a derrubada do veto como um respiro às economias municipais", diz a entidade.

Quanto as maiores cidades de SC passarão a arrecadar anualmente*

Florianópolis - R$ 23,6 milhões

Joinville - R$ 21,8 milhões

Blumenau -  R$ 18,3 milhões

Itajaí - R$ 16,3 milhões

São José - R$ 9,1 milhões

Chapecó - R$ 8,2 milhões

Criciúma - 6,9 milhões

Palhoça - R$ 6,2 milhões

Balneário Camboriú - R$ 5,8 milhões

Jaraguá do Sul - R$ 5,7 milhões

Brusque - R$ 4,6 milhões

Lages - R$ 4,3 milhões

*Fonte: Confederação Nacional dos Municípios (CNM)

Leia mais 

Parlamentares de SC defendem que valores do ISS fiquem nas cidades do Estado

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaConselho regional em SC acata decisão que proíbe enfermeiros de solicitarem exames no SUS  https://t.co/ZkySKUmo3G #LeiaNoSantahá 52 minutosRetweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaRodovia Antônio Heil, entre Itajaí e Brusque, pode ter duplicação parcial até o fim do ano https://t.co/ld86r7zmEn #LeiaNoSantahá 3 horas Retweet
Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros