Temer volta a criticar animosidade e a defender pacificação do país - Política e Economia - Santa

Em evento do  Exército11/05/2017 | 15h33Atualizada em 11/05/2017 | 15h33

Temer volta a criticar animosidade e a defender pacificação do país

Presidente também fez elogios à "autoridade moral" dos militares brasileiros para garantir a paz interna

Temer volta a criticar animosidade e a defender pacificação do país Marcos Corrêa/Presidência da República
Presidente participou nesta quinta-feira (11) de um evento fechado no Quartel General do Exército em Brasília Foto: Marcos Corrêa / Presidência da República
Agência Brasil
Agência Brasil

Em um discurso em que destacou o papel das Forças Armadas para a segurança pública, o presidente Michel Temer voltou a defender a pacificação do país e a criticar a "animosidade" entre os brasileiros. Temer pediu novamente a "eliminação" da raivosidade entre setores da sociedade e fez elogios à "autoridade moral" dos militares brasileiros para garantir a paz interna. As declarações foram feitas nesta segunda-feira (11) em evento fechado no Quartel General do Exército em Brasília, onde assinou o decreto de criação do Comitê para Revitalização do Parque Nacional dos Guararapes, localizado em Jaboatão dos Guararapes, região metropolitana do Recife.

O presidente ressaltou "o papel extraordinário" das Forças Armadas que, apesar de "preparadas para a guerra", representam "o sintoma da paz" e o "respeito absoluto às tradições da nossa história". Temer disse que o país vive um momento conturbado e que, nesse contexto, as Forças Armadas têm muito a contribuir. 

— Tomo a liberdade de salientar esse aspecto porque nós vivemos, nos últimos tempos, um momento de certa animosidade entre brasileiros, o que é inteiramente condenável. Não me canso de repetir esse fato porque me parece importante que, sendo eu presidente da República, eu possa fazer alguma pregação.

Leia mais
Temer diz que Brasil precisa "eliminar raivosidades" para ser pacificado
Cassação traria graves consequências ao país, diz defesa de Temer ao TSE
Serão necessários alguns anos para ajuste das contas públicas, diz Temer

— E a pregação que eu tenho feito ao longo do tempo é exata e precisamente a pacificação enter os brasileiros. Eliminar algo que eu disse no dia de ontem - talvez com certo neologismo, uma certa raivosidade existente entre setores da sociedade brasileira. Por isso, volto a dizer que as Forças Armadas representam exatamente o primar da paz — acrescentou. 

Na visita que fez ao quartel general, Temer falou sobre a empolgação que sentiu ao ver os documentos históricos que estão expostos no Palácio do Planalto. Segundo o presidente, em diversos momentos, o Brasil precisou passar por batalhas inclusive internas, para, em seguida, retomar a paz que lhe é característica. 

— Verifiquei que o Brasil foi se formando pouco a pouco com a ideia da paz e da harmonia. De todos os atos, como a própria Lei Áurea e a do Ventre Livre, e batalhas em que o Brasil eventualmente se envolveu internamente, imediatamente fez-se uma conjugação, uma conexão, eliminando o passado belicoso para inaugurar sempre um momento presente e futuro de muita paz — acrescentou.

— Quero dizer que tenho contato enormemente com as Forças Armadas para o exercício dessa tarefa que, convenhamos, é dificílima que nos caiu nas mãos. Não são momentos fáceis, nem administrativa, nem politicamente — acrescentou Temer, ao comentar que sempre recebeu o apoio das autoridades militares para as tarefas na área de segurança pública.

Temer falou também sobre o apoio que os militares têm recebido da população, em especial no caso do Espírito Santo, onde atuaram na época da greve dos policiais militares. 

— Nós ficamos extremamente sensibilizados quando verificamos casos como o do Espírito Santo, com o povo em casa aplaudindo a chegada das Forças Armadas. Vossas Senhorias exercitam um papel moderador de equilíbrio extraordinário para o nosso país — afirmou Temer.

— Os senhores servirão sempre de exemplo para que eu os invoque para revelar que o país precisa de muita paz e muita tranquilidade. Por isso, quero, com as vossas figuras, revelar que este momento é o momento simbólico que marca o dia de hoje, mas marcará o futuro quando todos se lembrarem e recordarem desta homenagem — completou.

Leia as últimas notícias de Política

*Agência Brasil

 
 

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaMorre Zbigniew Brzezinski, ex-conselheiro de Jimy Carter https://t.co/EEo5hJI2QE #LeiaNoSantahá 31 minutosRetweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaChris Cornell é enterrado no cemitério das celebridades em Hollywood  https://t.co/1poB3CA75b #LeiaNoSantahá 5 horas Retweet
Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros