Após ser cobrado por Gisele Bündchen, Temer veta MPs que reduziam proteção à Amazônia - Política e Economia - Santa

Versão mobile

Meio ambiente19/06/2017 | 16h09Atualizada em 19/06/2017 | 16h16

Após ser cobrado por Gisele Bündchen, Temer veta MPs que reduziam proteção à Amazônia

Presidente respondeu ao apelo feito pela modelo no Twitter

Zero Hora
Zero Hora

O presidente Michel Temer usou o Twitter nesta segunda-feira (19) para anunciar à modelo Gisele Bündchen que vetou integralmente a medida provisória 756 e parcialmente a MP 758, que liberariam uma área de cerca de 597 mil hectares na Amazônia para exploração. Na última terça-feira (13), Gisele havia pedido ao presidente, através do Twitter, o veto às MPs. 

Leia mais:
Câmara libera para exploração 597 mil hectares de área na Amazônia
Amazônia teve a maior taxa de desmatamento dos últimos sete anos
WWF protesta em Brasília contra medidas que reduzem limites de florestas

Temer vinha sofrendo pressão de ambientalistas e movimentos sociais para que não aprovasse as medidas. No último domingo (18), a ONG WWF Brasil também pediu o veto do presidente através de um protesto na Esplanada dos Ministérios, em Brasília. A ONG utilizou um balão de ar quente de 30 metros de altura com a mensagem "Pela Amazônia, VETA TUDO, Temer!". 

Foto: Marco Antônio Teixeira / WWF Brasil

As principais áreas liberadas pelas MPs abrangeriam 86 mil hectares da Floresta Nacional do Floresta Nacional (Flona) do Jamanxim e mais de 101 mil hectares do Parque Nacional de Jamanxim, localizadas no oeste do estado do Pará. Se fosse reclassificada, a área do Parque do Jamanxim poderia ser usada para retirada de madeira, agropecuária e mineração, além de estar livre para compra e venda por particulares.

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaBlumenauense Caio Fernando vence Prêmio da Música Catarinense https://t.co/c0OgMsxyA0 #LeiaNoSantahá 45 minutosRetweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaPresídio de Blumenau é um dos 40 do Brasil que vão receber 20 mil livros doados pelo MEC https://t.co/KEo9N1rX2F #LeiaNoSantahá 4 horas Retweet
Jornal de Santa Catarina
Busca