Comissão do Senado deve votar reforma trabalhista nesta terça-feira; acompanhe - Política e Economia - Santa

Versão mobile

Congresso20/06/2017 | 11h05Atualizada em 20/06/2017 | 11h20

Comissão do Senado deve votar reforma trabalhista nesta terça-feira; acompanhe

Senadores terão uma hora e meia para se manifestar sobre a matéria antes da votação na Comissão de Assuntos Sociais

Agência Brasil e Estadão Conteúdo

Começou pouco antes das 10h30min desta terça-feira (20), a sessão da Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado que votará o relatório da reforma trabalhista. Senadores governistas trabalham com a expectativa de que texto deverá ser aprovado pelo placar de 11 a 8, ou com vantagem de 12 a 8, conforme o quórum da votação.

Por volta das 10h38min, teve início o debate sobre a reforma que, segundo a presidente da CAS, Marta Suplicy (PMDB-SP), terá uma hora e meia de duração. Após esta fase, cada líder de partido terá cinco minutos para orientar a bancada. Depois, o relatório deverá ser votado na Comissão. 

Às 10h40min, a sessão contava com a presença de 15 senadores.

Leia mais
Sindicatos protestam contra reformas do governo Temer no Salgado Filho
Oposição conclui leitura de votos contrários à reforma trabalhista
Ex-colegas no PT, Paim e Marta Suplicy se enfrentam em comissão no Senado

Logo no início da sessão houve uma pequena confusão entre parlamentares da oposição e a presidente da CAS. O líder do PT, Lindbergh Farias (PT-RJ), pediu a palavra para reclamar da continuidade da tramitação do tema na Casa mesmo após a entrevista concedida por Joesley Batista à revista Época. Marta reagiu e o senador fluminense pediu calma à presidente da Comissão.

— Não tem de acalmar nada. Respeite o combinado — respondeu a senadora paulista. 

A troca de farpas continuou com novo pedido de calma de Lindbergh Farias. 

— Olha o machismo e se cuida — rebateu Marta.

Um dia depois da votação na CAS, o senador Romero Jucá (PMDB-RR) deve ler seu relatório na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ). 

A previsão é que a passagem da reforma trabalhista pelas comissões do Senado se encerre no dia 28, com a votação na CCJ. A partir daí, o PLC 38/2017 estará pronto para análise no Plenário.

Senadores Gleisi Hoffmann (PT), Lindbergh Farias (PT) e Marta Suplicy (PMDB) conversam durante a reunião desta terça-feira na Comissão de Assuntos Sociais (CAS) Foto: Geraldo Magela / Agência Senado

Leia as últimas notícias de Política

*Agência Brasil

 
 

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaProjeto para garantir cidadania a detentos começa por Itajaí https://t.co/zBrYAYbuaX #LeiaNoSantahá 3 horas Retweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaEmissão de passaportes deve ser normalizada em cinco semanas https://t.co/NTB3Be4oWu #LeiaNoSantahá 4 horas Retweet
Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros