Inflação do aluguel acumula recuo de 0,78% nos últimos 12 meses - Política e Economia - Santa

Versão mobile

Cenário econômico29/06/2017 | 09h55Atualizada em 29/06/2017 | 09h57

Inflação do aluguel acumula recuo de 0,78% nos últimos 12 meses

É a primeira queda anual do IGP-M desde janeiro de 2010

Inflação do aluguel acumula recuo de 0,78% nos últimos 12 meses Ricardo Wolffenbüttel/Agencia RBS
Foto: Ricardo Wolffenbüttel / Agencia RBS
Agência Brasil
Agência Brasil

O Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M) recuou 0,67%, em junho após uma queda de 0,93%, em maio, e uma alta de 1,69% em igual período do ano passado. Com esse resultado, houve deflação tanto no acumulado do ano (-1,95%) quanto nos últimos 12 meses (-0,78%). Esta última variação é a que serve de base de cálculo entre outros do reajuste do aluguel residencial.

O levantamento é feito pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV) e se refere às oscilações de preços coletados entre os dias 21 de maio e 20 deste mês. O índice é usado no reajuste dos contratos de aluguel.

Leia mais
Índice da inflação chega perto de zero em Porto Alegre
Previsão de crescimento do PIB atinge nível mais baixo em 2017
Conta de luz aumenta 8,98% no IPCA de maio e gera maior impacto de alta

A queda do IGP-M refletiu, principalmente, o recuo de 1,22% dos preços no setor atacadista medido pelo Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA). Um dos subgrupos que ajudaram a puxar para baixo a taxa foi o de combustíveis e lubrificantes para a produção, que passou de 0,7% para -0,69%.

Também no grupo matérias-primas, foi constatada redução de 3,63%, como efeito do movimento no mercado internacional dos preços das commodities (cotação internacional de produtos primários que podem ser estocados), embora alguns itens estejam em processo de recuperação. É o caso do minério de ferro (de -18,20% para -11,19%), da cana-de-açúcar (de -3,86% para -2,88%) e café em grãos (de -4,32% para -0,89%).

Já os bovinos caíram de 0,33% para -3,01%; a soja em grão saiu de um alta de 3,25% para 1,88% e leite in natura, de 0,93% para -0,38%.

Outro componente do IGP-M em baixa foi o Índice de Preços ao Consumidor (IPC), de 0,29% para -0,08%.

A pressão positiva no período foi exercida pelo Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) que passou de 0,13% para 1,36%, sob o impacto, principalmente, do custo dos salários. A mão de obra subiu de 0,27% para 2,48%, enquanto materiais, equipamentos e serviços aumentaram 0,02%, ante um recuo de 0,04%.

Leia as últimas notícias de Economia

*Agência Brasil

 
 

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaDepois de seis anos, Maria Bethânia retorna a Florianópolis para show em dezembro https://t.co/3Xw25KqXVf #LeiaNoSantahá 1 horaRetweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaTécnicos apresentam próximos passos da reforma da Ponte Hercílio Luz, em Florianópolis https://t.co/4KxEURg3sE #LeiaNoSantahá 1 horaRetweet
Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros