Carolina Bahia: Temer atua no varejo - Política e Economia - Santa

Versão mobile

Política19/07/2017 | 02h16Atualizada em 19/07/2017 | 02h17

Carolina Bahia: Temer atua no varejo

Cacique experiente, ele sabe que parlamentares gostam de "carinho"

Carolina Bahia: Temer atua no varejo EVARISTO SA/AFP
Foto: EVARISTO SA / AFP

Preocupado em salvar a própria pele, o presidente da República Michel Temer se dedica à política no varejo. Recebe em seu gabinete governadores, senadores, deputados e vereadores, acena com soluções aos problemas apresentados, distribui promessas, delira sobre uma reforma tributária e até negocia a migração de parlamentares para o PMDB. Cacique experiente, ele sabe que parlamentares gostam de "carinho", e é assim que Temer pretende amplia a lista de deputados dispostos a votar pelo engavetamento da denúncia. 

O Planalto reconhece que precisa fortalecer essa posição, porque uma segunda denúncia será apresentada. A intervenção do presidente, no entanto, causou mal-estar com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Maia, que é monitorado até pela mãe, jura que não está conspirando contra o presidente – não gostou da ofensiva do PMDB sobre deputados que poderiam migrar do PSB para o DEM. E em meio a essas picuinhas da corte, como fica o país? O jeito é rezar para que a economia se descole do entrevero político. 

Bolsa
Apesar do veto da equipe econômica, o Planalto volta a avaliar o aumento no valor do Bolsa Família. O ministro Osmar Terra (Ministério do Desenvolvimento Social) tem conversado sobre o assunto com o Ministério do Planejamento.

Inimigo nº 1
A queda de braço do ex-presidente Lula com o juiz Sérgio Moro convém ao PT.  Curioso será observar como se comportará a militância diante dos desembargadores do TRF4. Também serão demonizados?

Apareça!
Nas regras para a sessão do dia 2 de agosto, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia admite começar com a votação da denúncia contra Temer com 51 deputados em plenário, mas só a promoverá com o quórum de 342 parlamentares. 

Deixa quieto
Se quiser, o presidente Temer poderá ir ao plenário da Câmara para discursar no dia da votação da denúncia apresentada pela Procuradoria Geral da República. Há 25 minutos reservados à defesa, que ele poderá dividir com advogados.

- Ele não vai. Não precisa ir – sustenta o deputado Darcísio Perondi (PMDB-RS).

Leia outras colunas de Carolina Bahia

Carolina Bahia: todos no escuro

Carolina Bahia: o primeiro revés da semana

Carolina Bahia: saída com o centrão

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaEmpresário de Itapema é preso por sonegação de R$ 6,5 milhões em impostos https://t.co/13IJ9NrxIW #LeiaNoSantahá 6 minutosRetweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaPM forma parte de nova turma de soldados em Florianópolis e anuncia distribuição dos policiais https://t.co/cJ4gyZLGM8 #LeiaNoSantahá 1 horaRetweet
Jornal de Santa Catarina
Busca