Clóvis Reis: Distanciamento político no gabinete da prefeitura de Blumenau - Política e Economia - Santa

Versão mobile

Política12/07/2017 | 10h06Atualizada em 12/07/2017 | 10h06

Clóvis Reis: Distanciamento político no gabinete da prefeitura de Blumenau

Secretários municipais manifestam desconforto com as intervenções na nomeação de auxiliares

Jornal de Santa Catarina
Jornal de Santa Catarina

Secretários municipais manifestam desconforto com as intervenções do gabinete do prefeito na nomeação de auxiliares sem consulta ou comunicação ao titular da pasta. O indicado se apresenta ao secretário, informando que é o novo gerente, mas o chefe desconhecia a mudança. A prática cria um constrangimento que põe em xeque a autoridade técnica do titular da área, ao mesmo tempo em que revela um distanciamento político do gabinete na relação com os demais órgãos da administração.

...

Luciano Felizardo (PP) faz jus ao sobrenome. Despachado da Vigilância em Saúde numa semana, na outra emplacou a Direção de Obras na Secretaria de Infraestrutura Urbana. Felizardo e polivalente.

...

O valor de referência para os novos contratos de pavimentação de ruas no regime de mutirão vão ter um aumento de 33%. A tabela estava há quatro anos sem reajuste. A correção levou em conta uma cesta de índices da inflação no período. A mudança não afeta os moradores que já depositaram o valor integral das obras.

...

O PMDB não avançou nas articulações para realização da convenção em Blumenau. Antes será necessária a nomeação de uma nova direção provisória, para que então se convoquem as eleições internas. Em princípio, as diferentes alas do diretório mantêm o acordo de paz para o processo sucessório. O PMDB está sob intervenção da executiva estadual desde novembro de 2015.

...

O ex-prefeito Renato Vianna (PMDB) só não será candidato a deputado estadual caso não queira. Dentro do partido a proposta da candidatura repercutiu muito bem. O vereador Marcelo Lanzarin (PMDB), que teria preferência na escolha, anunciou que apoia o ex-prefeito.

...

O vereador Marcos da Rosa (DEM) não disputará uma vaga para a Assembleia Legislativa no ano que vem. Evitando a rota de colisão com o deputado estadual Ismael dos Santos (PSD), candidato à reeleição, o vereador vai concorrer à Câmara Federal. Os dois têm base eleitoral no meio religioso. A mudança nos planos de Marcos da Rosa abriu caminho para que os empresários Andrey Tomazi e Jorge Censi, além do secretário Rodrigo Quadros (Defesa do Cidadão), se colocassem à disposição para a campanha a deputado estadual. O suplente de vereador Carlos Cesar Wagner (DEM), o Alemão da Alumetal, perdeu terreno com o autoexílio das atividades partidárias.

...

Uma troca na chefia de gabinete do vereador Jovino Cardoso (PSD) desatou novas especulações sobre o destino político dele. Por enquanto, só não se cogitou a ida do vereador para o PT, porque os demais partidos já foram todos citados.

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaPolícia prende homem condenado por estupro de vulnerável em Brusque https://t.co/ZhJLJTUZmC #LeiaNoSantahá 5 horas Retweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaBaixa umidade relativa do ar em SC exige cuidados https://t.co/4b3j3FBxnr #LeiaNoSantahá 6 horas Retweet
Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros