"Quem acha que é o fim do Lula, vai quebrar a cara", diz ex-presidente após ser condenado por Moro - Política e Economia - Santa

Versão mobile

Lava-Jato13/07/2017 | 11h13Atualizada em 13/07/2017 | 16h56

"Quem acha que é o fim do Lula, vai quebrar a cara", diz ex-presidente após ser condenado por Moro

Lula foi condenado nesta quarta-feira (12) a nove anos e seis meses de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro

"Quem acha que é o fim do Lula, vai quebrar a cara", diz ex-presidente após ser condenado por Moro Miguel SCHINCARIOL/AFP
Foto: Miguel SCHINCARIOL / AFP
Estadão Conteúdo e Zero Hora

Lula fez, nesta quinta-feira (13), seu primeiro pronunciamento após a condenação, pelo juiz Sergio Moro, a nove anos e seis meses de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. O ex-presidente falou, no final da manhã, direto da sede do Partido dos Trabalhadores, em São Paulo. 

– Quem acha que é o fim do Lula, vai quebrar a cara – disse o ex-presidente ao encerrar o discurso.

Leia também:
O significado histórico da decisão de Moro que condenou Lula
Veja tudo o que você precisa saber sobre a condenação de Lula
Veja a íntegra da decisão de Sergio Moro que condena Lula a nove anos e meio de prisão no caso do triplex

O discurso também teve ataques ao juiz Sergio Moro, à Polícia Federal e à Operação Lava-Jato. O ex-presidente afirmou que o "estado de direito democrático está sendo jogado na lata de lixo" ao comentar a sentença de Moro. Para ele, a condenação a nove anos e seis meses de prisão "é uma tentativa de me tirar do jogo político."

— Eles estão destruindo os fundamentos da democracia no nosso país — afirmou.

O ex-presidente disse que previu o que aconteceu em artigo publicado em outubro do ano passado.

— Querem me condenar. Tento compreender essa caçada como parte de uma caçada política — disse.

Em apoio ao ex-presidente, a Central Única dos Trabalhadores (CUT) convocou ato para o dia 20 nas capitais e cidades do país com mote "eleição sem Lula é fraude".

Lula afirmou, ao iniciar a coletiva, que não quis falar com a imprensa na quarta-feira sobre a sentença de Moro porque teve de ver o Corinthians vencer o Palmeiras. Ao começar suas declarações, disse que Moro tem um "enorme otimismo" sobre ele:

— Pela condenação, de 19 anos sem exercer um cargo público, significa que ele está permitindo que eu vá ser candidato em 2036. Isso significa que eu vou viver muito e vocês vão ter que me suportar.

— Não é o Lula que pretendem condenar, é o projeto político que me represento — disse o ex-presidente.

A sentença tem "componente político muito forte", afirmou Lula, ressaltando que o texto tem mais de 900 parágrafos, dos quais apenas cinco da defesa foram incorporados ao texto.

— Moro precisou escrever 60 páginas para justificar a acusação — complementou.

Lula criticou a imprensa em diversos momentos da entrevista e disse que será capa novamente de todas as revistas semanais neste fim de semana.

O petista foi acusado pela força-tarefa da Operação Lava-Jato de receber propina da construtora OAS, que tinha contratos com a Petrobras. Lula teria recebido benefícios como um apartamento triplex no balneário do Guarujá, no litoral de São Paulo.

Para Moro, Lula recebeu R$ 2,2 milhões em propina: R$ 1,1 milhão na aquisição do triplex e mais R$ 1,1 milhão na reforma e decoração do imóvel. O magistrado salienta que a "culpabilidade é elevada", principalmente porque Lula teria recebido vantagem indevida "em decorrência do cargo de presidente da República, ou seja, de mandatário maior". Além da pena de nove anos e meio de prisão, o petista foi condenado a pagar multa de R$ 669,7 mil.

Leia mais notícias de Política



 
 

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaFOTOS: maior nevasca de SC completa 60 anos nesta quinta-feira https://t.co/hURza4WIlY #LeiaNoSantahá 14 minutosRetweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaAniversário de Balneário Camboriú começa com homenagem na areia da Praia Central https://t.co/RYGSKR8Dd2 #LeiaNoSantahá 24 minutosRetweet
Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros