Reforma trabalhista: veja o que muda nas férias - Política e Economia - Santa

Versão mobile

Aprovada no Senado12/07/2017 | 13h04Atualizada em 12/07/2017 | 14h47

Reforma trabalhista: veja o que muda nas férias

Regras para parcelamento do período de descanso sofreram modificações

Zero Hora
Zero Hora

O Senado aprovou na noite desta terça-feira (11) a reforma trabalhista. O projeto, que altera mais de cem pontos da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), segue agora para sanção presidencial. Considerada pelo Planalto uma das principais medidas para estimular novas contratações e desburocratizar os processos de admissão e demissão, a reforma também causa polêmica ao alterar regras referentes a férias, acordos coletivos e jornada de trabalho.

Em relação às férias, as principais mudanças dizem respeito à possibilidade de divisão das férias em até três períodos, com pelo menos 14 dias corridos em um deles. Atualmente, as férias podem ser divididas em no máximo dois períodos, com no mínimo 10 dias ininterruptos.

Leia mais:
Senado aprova texto-base da reforma trabalhista 
Reforma trabalhista: o que muda com a aprovação do projeto no Senado
Confira como cada senador votou na aprovação da reforma trabalhista

O novo texto não especifica que trabalhadores a partir de 50 anos tenham de tirar um período corrido de 30 dias, como até então. Por isso, especialistas entendem que a nova regra para para empregados de todas as idades. Se a proposta surge como possibilidade de maior flexibilização para empregadores organizarem seu quadro de funcionários, a advogada trabalhista 

– A ideia é compensar o trabalhador pela sua saúde, por aquele período de 12 meses que ele trabalhou. Se o funcionário parar por cinco dias, isso traz um descanso efetivo para aquele trabalho? Não há uma supressão do direito a férias, mas a forma de cumprimento desse direito passa a ser alterada com o texto da reforma.

Férias
Como é hoje:
 podem ser gozadas em dois períodos, desde que um deles não seja inferior a dez dias ininterruptos. Trabalhadores com mais de 50 anos têm de tirar férias de 30 dias corridos

O que está na reforma: podem ser usufruídas em até três períodos, um com pelo menos 14 dias corridos e, os demais, cinco dias corridos. Proíbe o início das férias dois dias antes de feriado ou no dia de repouso remunerado. Desobriga trabalhadores com mais de 50 anos de tirar período único de 30 dias. 

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaDagmara Spautz: Prefeitura de Itajaí quer aumentar o número de comissionados https://t.co/bJKDTnPz25 #LeiaNoSantahá 23 minutosRetweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaFeminejo, Roberto Carlos e final do "The Voice": confira os especiais de fim de ano na TV https://t.co/XzuMUlhz9V #LeiaNoSantahá 38 minutosRetweet
Jornal de Santa Catarina
Busca