Colombo assina medida provisória reduzindo contribuição do SC Saúde - Política e Economia - Santa

Versão mobile

 

Moacir Pereira22/08/2017 | 18h14Atualizada em 22/08/2017 | 18h14

Colombo assina medida provisória reduzindo contribuição do SC Saúde

O objetivo da decisão é canalizar recursos para viabilizar o pagamento dos salários dos servidores e manter atividades essenciais do governo

O governador Raimundo Colombo assinou a Medida Provisória n. 214, de 16 de agosto de 2017, reduzindo para 0,5% a alíquota de contribuição para o SC Saúde dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, Ministério Público, Tribunal de Contas e Procuradoria da Fazenda junto ao TCE.

A polêmica MP já foi publicada no Diário Oficial do Estado e protocolada na Assembleia Legislativa.

Seu objetivo principal: canalizar recursos para viabilizar o pagamento dos salários dos servidores e manter atividades essenciais do governo.

Há preocupação com a redução da contribuição e receita do SC Saúde,  assistência médico-hospitalar criada recentemente e mantida pela participação dos servidores públicos e igual percentual dos Poderes. Agora, esta contribuição fica reduzida pela metade.

Acompanhe as publicações de Moacir Pereira

PP prioriza aliança com PSD para as eleições ao Governo de SC em 2018

Dia S: Sem polícia não há segurança

BR-470: obras de duplicação seguem na marcha de tartarugas

 
Jornal de Santa Catarina
Busca