Pinho Moreira reage a acordo PSD/PP: "a decisão será de Colombo, não de Merisio" - Política e Economia - Santa

Versão mobile

Upiara Boschi22/08/2017 | 15h15Atualizada em 22/08/2017 | 15h47

Pinho Moreira reage a acordo PSD/PP: "a decisão será de Colombo, não de Merisio"

Não tardou a reação peemedebista ao acerto prévio entre PSD e PP para as eleições de 2018. Em entrevista ao jornalista Marcelo Lula, da Rádio SuperCondá, o vice-governador Eduardo Pinho Moreira afirmou que o PMDB ainda aguarda uma posição do governador Raimundo Colombo (PSD), mas disse a prioridade do partido agora é construir uma aliança com o PSDB.

— Nosso foco agora é o PSDB. Nós até torcemos para que PSD e PP estejam juntos, desde que nós e o PSDB estejamos juntos. Não temos nenhum problema em enfrentá-los. Aliás, eles vão ter muitas explicações a dar — disse o peemedebista.

Amin e Dreveck fecham acordo por divisão de mandato no PP e apoio ao PSD 
Amin provoca Merisio, do PSD: "não vai mandar no nosso partido"

Como não poderia deixar de ser, o vice-governador endereçou farpas ao deputado estadual Gelson Merisio, pré-candidato do PSD ao governo estadual e defensor do fim da aliança com o PMDB. Pinho Moreira disse que houve intromissão do pessedista nos rumos da convenção do PP, realizada na segunda-feira e que resultou na divisão de mandato entre o deputado federal Esperidião Amin e o deputado estadual Silvio Dreveck, com aprovação de moção pela aliança PSD-PP. Amin resistia ao acerto prévio, mas acabou cedendo para evitar o racha. Pinho Moreira acusou Merisio de ter interferido em favor de Dreveck.

— Brevemente nós mostraremos porque houve esse apoio e essa intromissão do PSD junto ao PP — apontou.

O vice-governador também provocou o PP, lembrando a importância dos votos peemedebistas para as eleições de Raimundo Colombo.

—  Nós não estamos de favor. Ganhamos as eleições. Quem está de favor é o PP. Este sim, de forma oportunística, participa (do governo).

Pinho Moreira disse que o partido não vai cobrar de Colombo uma posição em favor da manutenção da aliança, mas jogou sobre ele o futuro da composição - mais uma vez alfinetando Merisio.

— A decisão final cabe ao governador Raimundo Colombo, ele que vai definir o encaminhamento dessa questão, porque acho que o grande líder do PSD não é o Merisio, é Raimundo Colombo. Aguardemos a posição dele.


Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros