Carolina Bahia: vai prender ou não vai? - Política e Economia - Santa

Versão mobile

Política08/09/2017 | 02h10Atualizada em 08/09/2017 | 02h10

Carolina Bahia: vai prender ou não vai?

Colegas de Janot já não escondem desconforto com relação a um acordo de delação considerado vantajoso demais para a JBS

Carolina Bahia: vai prender ou não vai? AFP PHOTO/BRAZIL PHOTO PRESS
Foto: AFP PHOTO / BRAZIL PHOTO PRESS

Aumenta a pressão sobre o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, para que ele não só revise a delação premiada de Joesley Batista como encaminhe também o pedido de prisão dos executivos da JBS. Enquanto o empresário prestava depoimento, o assunto do lado de fora era que ele já sairia preso dali. Isso ainda não ocorreu, mas há quem aposte que é questão de dias.

Além da pressão do próprio Supremo Tribunal Federal, colegas de Janot já não escondem desconforto com relação a um acordo de delação considerado vantajoso demais. Em entrevista à Rádio Gaúcha, o ex-procurador-geral da República Cláudio Fontelles criticou Janot sem piedade. Além de afirmar que o dono da JBS já deveria estar preso, reclamou da concentração de denúncias para os últimos dias de mandato. Fontelles e Janot não são adversários, pelo contrário. Eles faziam parte do mesmo grupo de procuradores, chamado de "tuiuiús", que à época se opunha ao então procurador-geral Geraldo Brindeiro, chamado de engavetador da República.

De dentro 
Depois do depoimento de Antonio Palocci, o argumento apresentado pelo PT é que o ex-ministro não apresentou provas. E é verdade. Se ele conseguir convencer os investigadores a fechar a delação terá que avançar. Politicamente, no entanto, é uma bomba. Palocci é o primeiro petista histórico a assumir a propina.

Prato do dia
Não é de hoje que o ministro da Justiça, Torquato Jardim, prepara a substituição do comando da Polícia Federal. Na última quinta-feira, o ministro foi visto em um restaurante ao lado do atual diretor, Leandro Daiello, e do primeiro da lista de substituição, Rogério Galloro, o número dois da PF.

Sem prejuízo
Sobre o risco de comprometer a Lava-Jato, investigadores da força-tarefa afirmam que se não houver mudança nos delegados que já estão à frente dos casos, os trabalhos seguem sem prejuízo. Afinal, sempre há o temor da "operação estanque a sangria".

No lucro
Não houve aplausos ou vaias na chegada de Michel Temer para o Desfile de 7 de Setembro, o que já representa lucro para um presidente tão impopular. Chamou a atenção a distância da tribuna de honra das arquibancadas populares e que poucos ministros o acompanharam.

Leia outras colunas de Carolina Bahia

Carolina Bahia: esperando a denúncia

Carolina Bahia: o balanço de Temer

Carolina Bahia: perigosa rejeição

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaVídeo: banda Vox 3 apresenta novas músicas para a Oktoberfest 2017 https://t.co/afH9WzQ3N3 #LeiaNoSantahá 23 minutosRetweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaCurtas: Schornstein, Faema, multas, Eisenbahn Prosit, Centro de Convenções https://t.co/IDUxBA6RJ7 #LeiaNoSantahá 24 minutosRetweet
Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros