Deputados de SC mudam voto contra Temer de olho nas eleições de 2018 - Política e Economia - Santa

Versão mobile

Moacir Pereira27/10/2017 | 02h00Atualizada em 27/10/2017 | 02h00

Deputados de SC mudam voto contra Temer de olho nas eleições de 2018

Dois deputados federais de Santa Catarina surpreenderam os meios políticos na votação da denúncia da Procuradoria da República contra o presidente Michel Temer

Deputados de SC mudam voto contra Temer de olho nas eleições de 2018 WILTON JUNIOR/ESTADÃO CONTEÚDO
Foto: WILTON JUNIOR / ESTADÃO CONTEÚDO

Surgiram várias interpretações e leituras sobre os motivos desta mudança. Uma delas tem a mesma causa: Mariani já é pré-candidato ao governo estadual pelo PMDB em 2018: Kleinubing é um dos nomes mais citados no PSD também para disputar uma majoritária. Ambos mudaram o voto de olho nas eleições de 2018 ligados aos eleitores. Não tanto pelo que os opositores poderiam explorar, mas sobretudo pelo estrago que as redes sociais poderiam fazer.

Mauro Mariani deu o voto contra Temer e logo deixou o plenário da Câmara. Alegou depois que Temer tinha gente boa no PMDB para colocar no Ministério e escolheu amigos próximos, denunciados. Ele não aparece bem nas pesquisas e com essa guinada espera ter resposta da base eleitoral. João Kleinubing emitiu nota oficial justificando o voto contra. Alega agora que o governo Temer está parado, que as investigações contra o presidente deveriam prosseguir no STF e, sobretudo, que as principais aspirações dos catarinenses, como a duplicação da BR-470, não são atendidas.

No plano partidário, o maior prejudicado neste primeiro momento é o deputado Mauro Mariani. 

A explicação
O deputado João Paulo Kleinubing (PSD) votou a favor de Temer na primeira denúncia e contra o presidente na segunda. Ele emitiu nota em Brasília explicando a mudança:  "Mas de lá para cá, o que vejo é um governo paralisado, acuado. Demandas que não evoluem. Obras, como a nossa BR-470, que não andam, além de novos fatos amplamente divulgados que demonstram a importância do aprofundamento das denúncias."

Esquecido
Deputados da base aliada e de oposição andam irritados com o deputado Jean Kuhlmann (PSD). Presidente da Comissão de Constituição e Justiça segurou o projeto do financiamento da Celesc junto ao BID e agência francesa. E ignorou emenda do governo, vital para assinatura dos contratos e de real interesse do Estado.  Agora, novo projeto sobre a mesma matéria tramita no Legislativo. O projeto ficou com Kuhlmann desde 21 de julho , mais de três meses, sem acolher a emenda governamental.

Surpresa
O líder do PMDB, deputado Baleia Rossi, não escondia no plenário da Câmara Federal profunda irritação com o deputado Mauro Mariani pelo voto contrário ao presidente Michel Temer, na apreciação da denúncia da Procuradoria da República. Mariani votou com o presidente na primeira denúncia. Os quatro deputados do PMDB, que apoiaram Temer, também estavam surpresos com a mudança.

Acompanhe as publicações de Moacir Pereira

Parceria vai oferecer energia solar para mais de 50 mil indústrias de SC

UFSC: a crise se agrava

Entidades elogiam decisão do TRF-4, mas advertem para insegurança


Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaDagmara Spautz: MP avalia importância histórica de um dos primeiros balneários de SC https://t.co/pouRvLAQ0H #LeiaNoSantahá 10 minutosRetweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaDaniela Matthes: "Leis e bom senso não são suficientes para um trânsito mais seguro" https://t.co/5Djy3cxRvo #LeiaNoSantahá 1 horaRetweet
Jornal de Santa Catarina
Busca