O futuro dos beach clubs de Jurerê após julgamento de recurso nesta terça-feira - Política e Economia - Santa

Versão mobile

Moacir Pereira24/10/2017 | 02h20Atualizada em 24/10/2017 | 02h20

O futuro dos beach clubs de Jurerê após julgamento de recurso nesta terça-feira

O interesse público recomenda que as estruturas sejam mantidas para que continuem oferecendo serviços, emprego e renda para Florianópolis

O futuro dos beach clubs de Jurerê após julgamento de recurso nesta terça-feira Marco Favero/Agencia RBS
Foto: Marco Favero / Agencia RBS

O Tribunal Regional Federal de Porto Alegre julga nesta terça-feira recursos contra decisão do juiz Marcelo Kras Borges, da Vara Ambiental Federal de Florianópolis, que determinou a demolição dos beach clubs. Um julgamento que poderá definir o futuro não apenas destes empreendimentos turísticos de Jurerê Internacional, como – e principalmente – o futuro da Ilha de Santa Catarina.

A primeira pergunta: a quem interessa a demolição dos restaurantes que geram empregos, elevam a receita tributária do município, proporcionam lazer para milhares de catarinenses e turistas, se forem respeitadas – como já estão – a lei do silêncio e o Código de Posturas?

Todos os beach clubs foram edificados com alvarás da prefeitura, da Vigilância Sanitária, do Corpo de Bombeiros e órgãos ambientais. Determinar sua demolição agora vai multiplicar a insegurança jurídica numa cidade sem Plano Diretor e sem incentivos para projetos sustentáveis que reduzam a pobreza, promovam a distribuição da renda e novas oportunidades econômicas para a população.

Dado relevante: quem fizer uma simples verificação de fotos da praia de Jurerê Internacional antes e depois dos beach clubs vai constatar que atualmente há mais vegetação, muito mais verde, do que há 30 anos.

Demolir significa destruir o que está feito, é inútil à cidade e causa prejuízos ambientais e danos sociais e políticos irreparáveis.

O interesse público recomenda que sejam mantidos. É mais do que razoável que continuem oferecendo serviços, emprego e renda para Florianópolis. E o bom senso, principalmente, é um dos mais sólidos argumentos pela sua preservação.

Desordem
A desordeira posição dos juízes, procuradores e auditores do Trabalho de negar cumprimento às novas normas jurídicas da legislação trabalhista não tem o apoio do presidente do TRT de Santa Catarina. O desembargador Gracio Petrone enfatizou que a posição é da Anamatra e não tem qualquer identificação institucional. Discorda radicalmente da posição subversiva e diz que nenhum tribunal do país a endossa.

CPI da JBS
Deputado Celso Maldaner esclareceu que a decisão de convocação do ex-secretário Antônio Gavazzoni para prestar depoimento na CPI da JBS "teve apoio de integrantes do governo do Estado, para evitar sua presença na véspera das eleições". Ele informou ter mantido reunião com o governador Colombo, com a presença do irmão Casildo Maldaner, quando trataram da reedição da tríplice aliança.

Piada
Durante entrevista a uma emissora de rádio do Oeste, o deputado Celso Maldaner intimou o governador Raimundo Colombo, do PSD, e Paulo Bauer, do PSDB, a apoiarem o PMDB "em gratidão pelos votos recebidos em 2010 e 2014". E enfatizou: "A candidatura de Gelson Merisio não existe. É uma piada!"

Cinquentenário
Durante solenidade na Associação Comercial e Industrial de Tubarão, o radialista Arilton Barreiros recebeu homenagem da Associação Catarinense de Imprensa por completar 50 anos de exercício profissional. O presidente da ACI, Ademir Arnon, entregou-lhe uma placa de prata. Várias autoridades, dirigentes de entidades, familiares e lideranças comunitárias prestigiaram o evento, entre elas o prefeito Joares Ponticelli, o presidente da Câmara, Pepe Colaço, e o deputado federal Edinho Bez (PMDB).

Acompanhe as publicações de Moacir Pereira

Procurador Sidney Dalabrida é o novo desembargador de Santa Catarina

Florianópolis é hoje a sexta melhor cidade para se investir no Brasil

Coligação entre PMDB e PSD em SC está ficando cada vez mais distante

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaPresídio de Blumenau é um dos 40 do Brasil que vão receber 20 mil livros doados pelo MEC https://t.co/KEo9N1rX2F #LeiaNoSantahá 1 horaRetweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaCresce número de homicídios em Santa Catarina https://t.co/bDCo4ogiPL #LeiaNoSantahá 3 horas Retweet
Jornal de Santa Catarina
Busca