Colombo apoia reforma da previdência e vai articular com deputados de SC - Política e Economia - Santa

Versão mobile

Moacir Pereira23/11/2017 | 04h00Atualizada em 23/11/2017 | 04h00

Colombo apoia reforma da previdência e vai articular com deputados de SC

Governador participou de reunião almoço com o presidente e outros governadores

Colombo apoia reforma da previdência e vai articular com deputados de SC Tiago Ghizoni/Diário Catarinense
Governador prometeu conversar com os deputados federais catarinenses para que votem a favor da nova versão. Foto: Tiago Ghizoni / Diário Catarinense

Embora tenha permanecido apenas uma hora durante a reunião-almoço com os governadores e o presidente Michel Temer, no Palácio da Alvorada, Raimundo Colombo está apoiando o projeto de reforma da Previdência, em tramitação na Câmara dos Deputados. Prometeu conversar com os deputados federais catarinenses para que votem a favor da nova versão.

O presidente falou dos desafios do ajuste fiscal e da necessidade urgente – defendida pelos economistas mais responsáveis do país – da aprovação da reforma previdenciária.

O ministro Henrique Meirelles admitiu redução da idade mínima de 65 para 60 anos para os homens e de 62 para 58 anos para as mulheres. O período de contribuição à Previdência para os servidores e trabalhadores que desejaram 100% dos proventos passou para 40 anos. Quem atingir a idade mínima pode se aposentar com 60% do salário. Segundo ele, para incentivar os segurados a maior tempo de atividade.

O presidente disse que esta nova mobilização junto aos governadores e congressistas objetiva aprovar a reforma este ano. Se ficar para 2018 não haverá condições políticas por se tratar de ano eleitoral.

Raimundo Colombo saiu antes de terminar a reunião com o presidente. Embarcou para Lages, onde participou das comemorações dos 251 anos de fundação do município.

Defesa Civil

Senador Dário Berger (D), deputado federal Mauro Mariani (E) e coronel Renato Newton Ramlow foram condecorados com a Medalha da Defesa Civil Nacional, pelo Ministério da Integração Nacional. A solenidade ocorreu no auditório da  Procuradoria-Geral da República, em Brasília. A condecoração foi criada por decreto presidencial em 2002.
Foto: Divulgação / Divulgação

Senador Dário Berger (D), deputado federal Mauro Mariani (E) e coronel Renato Newton Ramlow foram condecorados com a Medalha da Defesa Civil Nacional, pelo Ministério da Integração Nacional. A solenidade ocorreu no auditório da  Procuradoria-Geral da República, em Brasília. A condecoração foi criada por decreto presidencial em 2002.

Dentistas
A nova diretoria da Academia Catarinense de Odontologia tomará posse amanhã em solenidade marcada para as 20h30min, no Hotel Maria do Mar. O professor Saulo Jabor transmitirá a presidência ao professor Antônio Gonçalves Filho, Toninho.  Será conferida a Medalha do Mérito Acadêmico a Maria Helena Pozzobom e a Luiz Fernando Medeiros, e a Medalha Samuel Fonseca a Gilberto Pucca Júnior. Na ocasião, tomarão posse como acadêmicos Dagoberto Fernandes, Daniela Carcereri, Nestor Carvalho e Renan Ceretta.

Ilegalidades
Durante sessão póstuma realizada na Assembleia Legislativa, o desembargador Lédio Rosa de Andrade voltou a pedir que o governo estadual apure responsabilidades pelas arbitrariedades e humilhações impostas ao falecido reitor Luiz Carlos Cancellier após a prisão pela Polícia Federal. Requereu ação das lideranças junto ao governo central para apurar atos de abuso de autoridade de autoridades federais.

O inquérito
O ex-deputado Jailson Lima da Silva, que organizou um livro e um documentário televisivo sobre a prisão e morte do reitor da UFSC, fez um contundente discurso da tribuna. Exibiu três volumosos processos, cópias do inquérito da Polícia Federal na Operação Ouvidos Moucos, depois as algemas com que foi imobilizado na penitenciária e o traje alaranjado que Cancellier foi obrigado a usar na ala de segurança máxima.

Leia também:

Universidade gratuita é subsídio para parcela mais rica da população

Arcebispo Dom Wilson Tadeu Jönck recebe Medalha Anita Garibaldi

Em reunião da Fiesc, Jorge Bornhausen comenta reunião com Temer

Jornal de Santa Catarina
Busca