Dagmara Spautz: MPF arquiva denúncia de vereador de Itajaí contra marca de sabão em pó - Política e Economia - Santa

Versão mobile

Barrada15/11/2017 | 11h35Atualizada em 15/11/2017 | 11h44

Dagmara Spautz: MPF arquiva denúncia de vereador de Itajaí contra marca de sabão em pó

Vereador, que é pastor evangélico, acusava marca de "guerra contra as famílias"

Dagmara Spautz: MPF arquiva denúncia de vereador de Itajaí contra marca de sabão em pó Davi Spuldaro / Câmara de Vereadores de Itajaí/Câmara de Vereadores de Itajaí
Vereador recorreu ao MPF contra propaganda veiculada para o Dia das Crianças Foto: Davi Spuldaro / Câmara de Vereadores de Itajaí / Câmara de Vereadores de Itajaí

O Ministério Público Federal (MPF) rejeitou a denúncia do vereador Edson Lapa (PR), de Itajaí, contra a marca de sabão em pó OMO. O parlamentar, que é pastor evangélico, questionava uma propaganda de Dia das Crianças divulgada pela empresa que propunha uma reflexão sobre as brincadeiras que reforçam clichês de gênero. Para ele, a publicidade representou uma "guerra contra a família brasileira".

No documento de arquivamento da denúncia, o procurador Darlan Airton Dias afirmou que a propaganda atende a preceitos internacionais e constitucionais a favor da igualdade. Lembrou, ainda, do alto índice de violência relacionada à orientação sexual no Brasil por fatores como "o preconceito, a discriminação, a falta de representatividade e a escassez de políticas públicas".

A propaganda, veiculada na semana do Dia da Criança, em outubro,  foi alvo de polêmica entre conservadores em todo o país. Em pouco mais de um minuto, o recado da marca era que “mais importante do que o brinquedo é a brincadeira, a participação dos pais no processo de aprendizagem e momentos que vão marcar a vida delas para sempre”. Por fim, estimulava pais e mães "a incentivarem seus filhos a se divertirem sem se preocupar com cores, regras e padrões". 

O vereador alegava que a marca excedeu os limites da propaganda e feriu o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) ao abordar o comportamento e a educação das crianças. Ao referir-se ao que chama de "guerra contra a família brasileira", o parlamentar disse que "a função de educar é dos pais, não de quem vende sabão".


Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaCâmaras de Joinville e Chapecó lideram despesas com diárias em Santa Catarina  https://t.co/dKl5ARjuHg #LeiaNoSantahá 12 minutosRetweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaMinistério Público investiga morte em operação do Bope, em Piçarras https://t.co/glCVrM49pb #LeiaNoSantahá 1 horaRetweet
Jornal de Santa Catarina
Busca