Silvana Pires: a fala de Temer, segundo Meirelles - Política e Economia - Santa

Versão mobile

Política08/11/2017 | 02h10Atualizada em 08/11/2017 | 02h10

Silvana Pires: a fala de Temer, segundo Meirelles

Para o ministro, o chefe só tentou demonstrar que o assunto é complicado e impopular e garantiu que o objetivo é aprovar o texto, mesmo que seja fatiado

Silvana Pires: a fala de Temer, segundo Meirelles Valter Campanato/Agência Brasil
Foto: Valter Campanato / Agência Brasil
Silvana Pires / RBS Brasília
Silvana Pires / RBS Brasília

silvana.pires@gruporbs.com.br

A reforma da Previdência virou uma grande pedra no sapato do governo Michel Temer. Para o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, o melhor seria votar a proposta ainda este ano, mas, se não for possível, fica para 2018. Em evento, nesta terça, ele negou que o Planalto tenha desistido de aprovar as mudanças e tentou reinterpretar a polêmica declaração de Temer, que reconheceu a possibilidade de derrota em conversa com aliados. Para o ministro, o chefe só tentou demonstrar que o assunto é complicado e impopular e garantiu que o objetivo é aprovar o texto, mesmo que seja fatiado. São necessários pelo menos 308 dos 513 votos para aprovar as mudanças, como a idade mínima para a aposentadoria. Temer e Meirelles sabem que às vésperas das eleições será difícil convencer os deputados, não tão fiéis, da base aliada a se comprometerem com a reforma. O receio dos parlamentares de perderem votos é muito maior do que uma possível indisposição com o Planalto, ainda mais numa eleição que deve sofrer os reflexos do que foi revelado até o momento pela Lava-Jato.

Sabatina
O ministro Henrique Meirelles participa nesta quarta de audiência na Comissão de Finanças e Tributação da Câmara. Na pauta temas como a economia e a dívida pública do país. Mas os deputados podem fazer perguntas sobre outros assuntos, um prato cheio para a oposição ao governo Temer. A bancada do PT vai perguntar sobre o trust que Meirelles abriu nas Bermudas e que foi revelado pelo Paradise Papers. Meirelles já informou que o valor foi declarado em seu imposto de renda. 

Impasse
A comissão especial sobre a Lei Kandir adiou a votação do relatório final que prevê mudanças, como o aumento para R$ 9 bilhões por ano do ressarcimento para Estados e municípios, corrigidos anualmente pela inflação. A decisão foi tomada após reunião com o secretário-executivo do Ministério da Fazenda, Eduardo Refinetti. A União só  concorda em pagar o valor atual da compensação, cerca de R$ 3,9 bilhões. 

Pré-candidata
O PCdoB apresenta hoje na Câmara dos Deputados a pré-candidatura de Manuela d´Ávila à Presidência da República. A presidente nacional do partido, deputada Luciana Santos (PE), falará sobre as estratégias para as eleições de 2018.

Leia também:

Silvana Pires: a volta do Malvado Favorito

Silvana Pires: duelo de versões

A ministra que queria acumular salários 

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaDagmara Spautz: MP avalia importância histórica de um dos primeiros balneários de SC https://t.co/pouRvLAQ0H #LeiaNoSantahá 22 minutosRetweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaDaniela Matthes: "Leis e bom senso não são suficientes para um trânsito mais seguro" https://t.co/5Djy3cxRvo #LeiaNoSantahá 1 horaRetweet
Jornal de Santa Catarina
Busca